Alunos do 3º ao 8º ano voltam às aulas presenciais privadas no dia 3 de novembro, diz sindicato

Para retorno na Capital, profissionais de escolas privadas começam a ser testados nesta terça-feira (27), segundo o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Ceará (Sinepe)

Foto: Camila Lima

Estudantes de escolas privadas que cursam séries entre o 3º e o 8º ano do ensino fundamental poderão retornar às aulas presenciais no dia 3 de novembro, terça-feira, segundo a presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Ceará (Sinepe), Andréa Nogueira. O retorno presencial de instituições da Região de Saúde de Fortaleza foi autorizado nesse domingo (25) pelo governador Camilo Santana.

Para cumprir exigência do decreto estadual, cerca de 1.500 profissionais de escolas privadas começam a ser testados na quarta-feira (27), procedimento que deve ser realizado com apoio da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), e se estende até sexta-feira (30). Os funcionários e professores que testarem negativo para a Covid-19 estarão autorizados a voltar às atividades nas instituições de ensino.

No Ceará, pelo menos cinco escolas privadas fecharam turmas após serem detectados casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus, como confirma o Sinepe.

“A escola da rede privada vem fazendo um trabalho preventivo, com cuidado de suspender temporariamente algumas turmas até o resultado final do exame. De fechar turmas temporariamente, se necessário for”, pontua a presidente.

Apesar disso, Andrea ressalta que a maioria dos pais está se sentindo segura em enviar os filhos à escola, a partir da semana que vem, na nova etapa de flexibilização. “Na primeira etapa, havia aquela insegurança, mas depois de dois meses de aulas presenciais, os pais estão vendo que os protocolos e todos os cuidados estão sendo cumpridos pelas escolas”, afirma.

Rede pública

Turmas do 3º ao 8º ano do ensino fundamental de escolas públicas e privadas, além de cursos profissionalizantes ou preparatórios para o ensino médio, já estão autorizados, desde esta segunda (26), a voltar ao cronograma presencial na Capital e nos outros 43 municípios da Região de Saúde de Fortaleza, segundo decreto estadual nº 33.783. 

Escolas municipais e estaduais, contudo, seguem sem data para retorno, como informou, em nota, a Secretaria da Educação do Ceará (Seduc). "Estamos em conversa com os diversos atores que representam a rede de escolas públicas estaduais para decidir a melhor data para o retorno presencial. Ao mesmo tempo, temos ampliado o monitoramento às escolas, para garantir que a retomada seja planejada com responsabilidade e segurança", pontua.

Retornarão às atividades presenciais, segundo a Seduc, as escolas que "apresentem infraestrutura adequada, possuam Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para alunos e funcionários, estejam aptas quanto ao cumprimento das normas de segurança sanitária estabelecidas e que todos os profissionais tenham feito o exame para Covid-19".

Ao todo, estão sendo investidos R$ 46,4 milhões em adaptações, incluindo a realização de obras, a aquisição de insumos e a compra de equipamentos de proteção individual (EPI). Os recursos, conforme a Pasta, são do Tesouro Estadual e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza

Assuntos Relacionados