34 escolas públicas no Ceará retomam atividades presenciais em ação preparatória para o Enem

Portaria da Seduc, publicada em dezembro, autoriza o retorno presencial de atividades extracurriculares

EEMTI João Nogueira Jucá
Legenda: A Escola João Nogueira Jucá é uma das que terá atividades presenciais na Capital
Foto: Camila Lima

A menos de 15 dias para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que ocorrerá em 17 e 24 de janeiro, 34 das 728 escolas da rede pública estadual do Ceará estão ofertando aulas presenciais com conteúdos direcionados à prova. A informação foi confirmada, nesta segunda-feira (4), pela Secretaria Estadual da Educação (Seduc).  O número de instituições reabertas para esta atividade presencial específica corresponde a 4,67% do total das unidades da rede estadual.  

Das escolas que voltaram a oferecer formação no modelo presencial, 58,8% são da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Na Capital há três unidades funcionando presencialmente nos bairros Varjota, Sapiranga e Vicente Pinzón. No Interior do Estado, Itapipoca, na Região Norte, é o município com o maior número de escolas com atividades presenciais retomadas, são três no total.  

Uma portaria da Seduc, publicada no Diário Oficial do Estado, no  dia 15 de dezembro de 2020, autorizava o retorno presencial de atividades de ensino extracurriculares nas escolas públicas, o que inclui os exercícios preparatórios para o Enem. 

Conforme a Seduc, a estratégia é de preparação intensiva e está em execução desde novembro. Isto em uma articulação conjunta das Coordenadorias Regionais de Desenvolvimento da Educação (Crede) e da Superintendência das Escolas Estaduais de Fortaleza (Sefor). 

Aulas em quadra esportiva

Na Escola de Ensino Médio e Tempo Integral Professora Estefânia Matos, em Itapajé, as aulas presenciais retornam nesta terça-feira (5) para 138 alunos do 3º ano do Ensino Médio. Na unidade, 27 estudantes integram o grupo de risco e deverão continuar no ensino remoto. Os alunos serão divididos em dois grupos de 69 pessoas, sendo o primeiro para assistir aula das 7h30 às 9h, e o segundo, das 9h30 às 11h.

escola
Legenda: A Escola Professora Estefânia Matos, retoma as aulas presenciais terça-feira (5) para 138 estudantes do 3º ano do Ensino Médio

Entre uma turma e outra, a quadra onde haverá a exposição dos conteúdos passará por higienização sanitária, explica a diretora da unidade, Regiane de Lima Sales.

"Nós vamos fazer esse aulão na quadra coberta, carteiras dispostas com 1,5 metro de distância, seguindo todo o protocolo de prevenção à Covid-19. A escola vai disponibilizar álcool em gel, nós vamos ter funcionários aferindo a temperatura e cada aluno vai levar duas máscaras", detalha a diretora.

A instituição, explica, optou por focar em áreas de conhecimento cujo nível de estudo demanda um maior reforço. "Nós resolvemos colocar uma disciplina de cada área. As aulas que vão se repetir mais serão de Português, Redação e Ciências da Natureza que são, digamos, os pontos que os alunos apresentam menor desempenho".

A Escola Estadual de Ensino Profissionalizante Professora Lysia Pimentel Gomes Sampaio Sales, em Sobral, também deverá convocar os 152 candidatos do Enem, matriculados na unidade, para aulões e simulados presenciais. Segundo a diretora Ana Emilía, que não deu mais informações acerca do planejamento da unidade, a expectativa é que o cronograma inicie na próxima semana. 

No Ceará, 322.594 estudantes estão inscritos no Enem. Na versão digital que acontece pela primeira vez nesta edição do exame, 3.112 candidatos cearenses farão a prova nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

Veja a lista completa de escolas da Seduc com aulas presenciais: 

    • EEMTI João Nogueira Jucá (Fortaleza)

    • EEFM Barbara de Alencar (Fortaleza)

    • EEFM Murilo Borges (Fortaleza)

    • EEMTI José Maria Pontes da Rocha (Caucaia)

    • EEMTI Raimundo Tomaz (Aquiraz)

    • EEMTI Raimundo de Carvalho (Pacatuba)

    • EEEP Salaberga Torquato (Maranguape)

    • EEM Dom Aloísio (Caucaia)

    • EEMTI Manuel Ferreira (Eusébio)

    • EEM Ana Bezerra de Sá (Eusébio)

    • EEMTI Edmilson Pinheiro (Maracanaú)

    • EEM Carneiro de Mendonça (Maracanaú)

    • EEMTI Lia Sidou (Aquiraz)

    • EEM Manoel Senhor de M. Filho (Aquiraz)

    • EEM Raul Tavares Cavalcante (Itaitinga)

    • EEMTI Albaniza Sarasate (Maracanaú)

    • EEEP Luíza de Teodoro (Pacatuba)

    • EEFM Antonio Luis Coelho (Maranguape)

    • EEM Prof. Lídia Carneiro de Barros (Amontada)

    • EEM Antônio Custódio de Mesquita (Itapajé)

    • EEMTI Professora Estefânia Matos (Itapajé)

    • EEM Hildeberto Barroso (Itapipoca)

    • EEM Joaquim Magalhães (Itapipoca)

    • EEMTI Coronel Murilo Serpa (Itapipoca)

    • EEMTI Adelino Cunha Alcântara (São Gonçalo do Amarante)

    • EEM Luiza Bezerra de Farias (Tururu)

    • EEM Monsenhor Antero José de Lima (Uruburetama)

    • EEEP Walter Ramos (São Gonçalo do Amarante)

    • EEM Furtunato Severiano da Costa (Trairi)

    • EEM São Francisco da Cruz (Cruz)

    • EEM Professora Marieta Santos (Bela Cruz)

    • EEM Prof Milton Façanha Abreu (Mulungu)

    • EEM Antônio Vidal Malveira (Tabuleiro do Norte)

    • EEM Gustavo Barroso (Jaguaribe)

Apoio pedagógico aos alunos

Ainda de acordo com a Seduc, as escolas oferecem apoio pedagógico aos alunos através de circuitos preparatórios. O "Enem Mix" consiste em aulões virtuais sobre as áreas de conhecimento exigidas na prova, como Ciências Humanas e da Natureza, além de Redação e palestras motivacionais desde o mês de setembro.

"Nos meses de outubro, novembro e dezembro, ocorreram também os Simulados Enem Mix, tanto no meio virtual como no impresso, para que os estudantes pudessem testar seus conhecimentos de forma mais alinhada às matrizes de referência do Enem", detalhou a Pasta.

Para Anízio Melo, presidente do Sindicato dos Professores e Servidores da Educação e Cultura do Estado e Municípios do Ceará (Apeoc), a execução de atividades extracurriculares deverá ficar a critério dos educadores. “A nossa orientação é que cabe aos professores essa opcionalidade em aderir a essas aulas. Entendemos que é importante, mas a adesão vai depender da necessidade, segurança sanitária e disposição facultada aos nossos professores”, justificou. 

 




 

 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza