Empresário do Luva de Pedreiro se manifesta após contas bancárias quase zeradas

Contas influenciador estão quase zeradas mesmo depois de acordo de R$ 1 milhão com a Amazon Prime Video

Luva de Pedreiro em frente a uma casa precária
Legenda: Jovem fez sucesso nas redes sociais com seus vídeos jogando futebol
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Allan Jesus, empresário de Iran Ferreira, o Luva de Pedreiro, emitiu uma nota pública após polêmica envolvendo a gestão do dinheiro do influenciador. Apesar do jovem de 20 anos ter fechado contrato de R$ 1 milhão com a Amazon Prime Video, suas contas estão quase zeradas, segundo apontou Léo Dias, do Metrópoles

O colunista detalhou que Iran rompeu com Allan de Jesus e está com uma nova equipe. No entanto, os novos gestores descobiram que o saldo das duas contas bancárias do jovem registra cerca de R$ 7.500.

O valor é baixo, considerando a carreira rentável como influenciador. Seu primeiro faturamento foi de R$ 300 mil, enquanto o acordo publicitário com a Amazon Prime Video foi de R$ 1 milhão.

No entanto, o empresário Allan Jesus emitiu uma nota afirmando que até a noite desta quarta-feira (22), não havia recebido "qualquer comunicação formal e/ou notificação a respeito de eventual tentativa de rescisão do Luva de Pedreiro". 

Nascido no interior da Bahia, no município de Quijingue, Iran criou bordões como "Siiii", "Receba" e "Graças a Deus Pai". Em um campo de terra, se popularizou mostrando habilidade nas finalizações. Hoje, concentra mais de 14 milhões de seguidores nas redes sociais. 

Conflito com empresário

Antes da polêmica, os seguidores já especulavam que Iran Ferreira tinha entrado em conflito com o empresário Allan Jesus, responsável pela gestão da carreira do jovem. Apesar da ascensão nas redes sociais, Luva de Pedreiro mantém uma vida muito humilde.

O tema foi discutido por outros influenciadores, como Casimiro. Na época, ele questionou o motivo do baiano seguir morando na mesma região e não ter conseguido muitas propagandas com o sucesso.

Ainda segundo o Léo Dias, o dinheiro não está com Luva de Pedreiro, que segue morando na mesma casa que vivia desde que passou a fazer sucesso.

Leia a nota na íntegra

"É com absoluta perplexidade e profundo lamento que a ASJ, empresa com vasta expertise no segmento de marketing esportivo, recebe algumas notícias publicadas na imprensa - que infelizmente destacam informações levianas, apuradas de forma seletivo, sem compromisso algum com a verdade dos fatos. 

ASJ e Luva de Pedreiro, com uma trajetória de sucesso até aqui, possuem contrato com vigência até o ano de 2026.

Se alguma das partes desejar efetivamente rescindir o contrato vigente, além de respeitar a forma acordada para tanto, deverá comunicar a outra oficialmente de sua decisão. 

Até o presente momento, a ASJ não recebeu qualquer comunicação formal e/ou notificação a respeito de eventual tentativa de rescisão do Luva de Pedreiro. 

A única coisa que temos são indícios espalhados pela internet e notícias que dariam conta de um suposto novo agenciamento, o que em tese poderia configurar quebra de exclusividade. 

De qualquer modo, instado a se manifestar ou demonstrar a regularidade de seus atos, a ASJ o fará com muita tranquilidade, abrindo a quem de direito todos os contratos, documentos, extratos e o que mais for necessário. 

Por fim, manifestamos nossa certeza e convicção de que a verdade, como sempre, prevalecerá. 

Cordialmente, Allan Jesus (CEO da ASJ)".

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte

Assuntos Relacionados