Exposição traz moda sustentável feita por alunos da rede pública de Fortaleza

Projeto “Do Lixo ao Luxo, o Upcycling na Moda” incentiva o consumo mais consciente a partir do reaproveitamento de roupas descartadas

Legenda: Peça da exposiçao "Do Lixo ao Luxo", aberta à visitação no hall de entrada do Maraponga Mart Moda.
Foto: Fabiane de Paula

Elas estão encostadas no guarda-roupa. Talvez nem sirvam mais você. É quando surge a pergunta. O que devemos fazer com as velhas roupas que estão sem uso? Em Fortaleza, um trabalho realizado em escolas públicas evidencia que esse material ainda pode ser útil e transformador. 

A iniciativa “Do Lixo ao Luxo, o Upcycling na Moda” desperta uma nova visão acerca do consumo consciente na moda. A partir desta segunda-feira (23), 18h, no hall de entrada do Maraponga Mart Moda, uma exposição reúne peças que foram recriadas pelos alunos atendidos pelo projeto.   

O objetivo é incentivar o reaproveitamento de roupas já usadas e muitas vezes descartadas, que serão ressignificadas. A Exposição Cenográfica fica em cartaz até 11 de setembro e revela a criatividade dos estudantes de três unidades escolares localizadas nos bairros Jóquei Clube e Bonsucesso. 

Legenda: Marcelo Belisario, organizador do projeto e da exposição
Foto: Fabiane de Paula

“A exposição é para trazer esse novo olhar e pensar de que do ‘lixo’ a moda sim pode ser ‘luxo’”, descreve o idealizador e coordenador do projeto, Marcelo Belisário. O descarte da indústria da moda pode empreender e criar. 

A cerimônia de abertura conta com os jovens atendidos pelo projeto. Participam também 

Moda urgente 

O “Upcycling” vem justamente embasar todos esses processos de criação, do uso, reuso e ressignificação da roupa em todos os seus aspectos. “Calças viram saias, pernas viram mangas, masculino vira feminino, social vira colegial, plástico e lençol virando roupa, caixas de pizzas que viram bolsas e assim ao fazer uso desta técnica, elas abram as mentes para um novo olhar ao consumo”, completa.  

No atual cenário do mercado fashion, a preocupação com o meio ambiente e a cobrança pela sustentabilidade apontam mudanças de comportamento. Para o organizador, a chamada “indústria 4.0” gerou novos perfis de consumidores.  

“São conectados e com acesso à informação nas palmas das mãos, eles se tornaram mais exigentes e rigorosos com os produtos e serviços que utilizam. Antes passivos, os novos consumidores são protagonistas de todas suas escolhas, reconhecem e preservam sua individualidade”, completa.  

Saber nas escolas 

A exposição reúne todo o empenho e dedicação dos alunos em sala de aula. O projeto realizou ciclos de aulas práticas e workshops gratuitos. Os participantes trabalharam métodos de reuso das peças, a partir do estudo no desenho e confecção de uma roupa.   

Este projeto me revelou que, aos poucos, tudo pode ser mudado ao inserir essa semente na mente dos alunos. Veio a esperança de mudança significativa de olhar a roupa e a moda de uma maneira mais sustentável
Marcelo Belisário
Idealizador do projeto “Do Lixo ao Luxo, o Upcycling na Moda”

Além de conscientizar o uso da roupa, a ação nas escolas participantes mostrou a estes jovens que é possível empreender, ter responsabilidade social e preservar o meio ambiente. Marcelo Belisário descreve que a entrega dos alunos ao projeto foi total.  

O “Do Lixo ao Luxo, o Upcycling na Moda” permitiu trabalhar o elemento transformador social e da auto estima. “Eles descobriram o que podem criar usando somente retalhos, moldes, linha, alfinetes e agulhas. E um pouco de teoria do universo que a moda possibilita, em termos de que não há limites quando o assunto é roupa, estilo e criatividade e empreendedorismo”, finaliza Marcelo Belisário. 

Serviço:

Exposição “Do Lixo ao Luxo, o Upcycling na Moda”. Cerimônia de abertura nessa segunda-feira (23), às 18h. Em cartaz até 11 de setembro, no hall de entrada do Maraponga Mart Moda (Rua Francisco Glicério, 290, Maraponga)


Assuntos Relacionados