Bicheiro 'Piruinha', de 93 anos, é preso por mandar matar cliente que o devia, no Rio de Janeiro

O homem é conhecido por dominar o jogo do bicho em algumas áreas da capital carioca

Piruinha sendo preso
Legenda: O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) prendeu, na manhã desta terça-feira (24/05), José Carlos Escafura, bicheiro antigo conhecido como Piruinha
Foto: Reprodução/TV Globo

O bicheiro José Carlos Escafura, de 93 anos, conhecido pelo apelido de Piruinha e por dominar o jogo do bicho em algumas áreas do Rio de Janeiro, foi preso, nesta terça-feira (24), por suspeita de encomendar a morte de um cliente que o devia. 

Segundo as investigações, o dono de uma loja de veículos na capital carioca, identificado como Neto, foi morto a tiros a mando de Piruinha, em 23 de julho de 2021. Os disparos teriam sido feitos pelo segurança pessoal do bicheiro, conhecido como Jeck. 

Nesta manhã, foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão e três de prisão. Entretanto, Monalisa Escafura, filha de Piruinha, está foragida.  

Armas e dinheiro são encontrados na casa do bicheiro 

Durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão, uma terceira pessoa, Lucio Fernandes Camargo, foi presa em flagrante com um revólver calibre 32

Segundo o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), também foram apreendidos um automóvel, R$ 188 mil em espécie, nove telefones celulares, três notebooks, um tablet, munições calibre 32, dois relógios de luxo, duas máquinas de cartão de crédito, agendas e diversos documentos. 

As investigações do crime foram feitas pelo MPRJ e os mandados de prisão foram cumpridos em operação realizada pelo Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ) e pela Delegacia de Homicídios da Capital, com apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ).

Os mandados foram expedidos pelo III Tribunal do Júri da Comarca da Capital, a partir de denúncia do GAECO/MPRJ pelo homicídio de Natalino José do Nascimento Espíndola, conhecido como Neto.  

Entenda o crime 

De acordo com as investigações do MPRJ, no dia 23 de julho de 2021, o denunciado Jeck, segurança pessoal de Piruinha, efetuou disparos de arma de fogo contra Neto.

O órgão aponta que "o crime de homicídio foi praticado por motivo torpe, uma vez que a vítima foi executada como forma de punição pelo fato de não ter quitado dívida em dinheiro que tinha com os autores do crime". 

As apurações apontam que vítima foi executada mediante emboscada enquanto caminha para a loja de veículos da qual era proprietária. 

Quem é Piruinha

Piruinha sem camisa
Foto: Redes sociais

Segundo o MPRJ, Piruinha “é um notório contraventor da cidade do Rio de Janeiro, e exerce, há décadas, o domínio do jogo do bicho que é explorado em diversas regiões da cidade”. Dentre os bairros dominados, estão Madureira, Abolição, Cascadura, Maria da Graça, Piedade e Inhaúma, dentre outros. 

O órgão aponta que Piruinha arrenda outras áreas para exploração de jogos de azar para outros suspeitos em divisas com os bairros de Cascadura, Piedade, Pilares, Abolição, Quintino, Campinho e a divisa com a Praça Seca.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil