Oito trabalhadores estão presos há mais de 30 dias em mina no Burkina Faso

Equipe de resgate seguem no local na tentativa de resgatar vítimas

A equipe de resgate recebeu novas bombas e equipamentos da África do Sul e Gana para trabalhar mais rápido
Legenda: A equipe de resgate recebeu novas bombas e equipamentos da África do Sul e Gana para trabalhar mais rápido
Foto: Reprodução/Twitter

Oito trabalhadores da mina Perkoa, em Burkina Faso, estão presos a centenas de metros de profundidade após uma enchente ter bloqueado a saída do local. As informações são do G1.

As equipes de resgate estão bombeando água para fora da mina para chegar a uma câmara de refúgio na tentativa resgatá-los com vida.

Conforme a empresa canadense que opera a mina, Trevali Mining Corp, entre os homens presos estão seis cidadãos de Burkina Faso, um da Tanzânia e um da Zâmbia.

A Trevali Mining Corp anunciou em 16 de abril o "desaparecimento" de oito mineiros, depois que a mina de zinco Perkoa sofreu inundação por fortes chuvas inesperadas.

Quando a água começou a invadir a mina, a maioria dos trabalhadores conseguiu fugir. Os oito desaparecidos estavam abaixo do nível 520 — que fica a 520 metros da superfície.

Na mina, duas câmaras de segurança estão abastecidas com comida e água abaixo desse nível, mas não se sabe se algum dos homens conseguiu alcançá-las.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo