Elefante que matou idosa e pisoteou corpo reúne manada e destrói casa da vítima

Os animais atacaram o vilarejo onde a mulher residia

Manada de elefantes
Legenda: O conflito entre elefantes e humanos é comum no estado de Odisha
Foto: Shutterstock

O elefante que matou uma idosa, de 70 anos, e pisoteou o corpo dela durante o funeral, invadiu o vilarejo da vítima, em Odisha, Índia, acompanhado de outros animais da mesma espécie, e destruiu a casa dela e diversas outras no local.

A mulher foi morta no dia 10 de junho, quando foi surpreendida pelo animal quando estava pegando água em uma floresta próxima à vila em que residia. Ela foi pisoteada e chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. Na noite do mesmo dia, após o corpo ser liberado para o funeral, o elefante apareceu novamente, derrubou o cadáver e pisoteou novamente a vítima. 

Segundo portal local OpIndia, após atacar os restos mortais, o mamífero permaneceu ao lado deles por mais de uma hora. Em seguida, teria começado a rugir e outros elefantes se aproximaram. O bando seguiu em direção à aldeia. 

No vilarejo, o animal atacou a residência da vítima. A casa de barro foi pisoteada e as cabras que estavam no local foram mortas. A manada ainda atacou outros imóveis na comunidade.  

Durante o ataque, os moradores fugiram. Uma mulher chegou a ficar presa na copa de uma árvore durante noite toda para evitar a fúria dos animais. 

O conflito entre elefantes e humanos é comum em Odisha. Conforme o OpIndia, boa parte do território do estado é coberto por florestas.  

Antes de ir, que tal se atualizar com as notícias mais importantes do dia? Acesse o Telegram do DN e acompanhe o que está acontecendo no Brasil e no mundo com apenas um clique: https://t.me/diario_do_nordeste

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo