Polícia investiga se comentário em rede social motivou assassinato de dançarina na Bahia

A autoria do crime é investigada. Nenhum suspeito foi preso até o momento

A vítima tira uma selfie
Legenda: A jovem levou cerca de 10 tiros, nesta quinta-feira (13)
Foto: Reprodução

A Polícia Civil de Feira de Santana, na Bahia, investiga se a motivação do crime de homicídio contra a dançarina Juciene Sampaio Bastos, de 24 anos, foi um comentário em uma rede social. A jovem foi morta com cerca de 10 tiros, na porta de casa, nesta quinta-feira (13). As informações são do G1.

Na publicação considerada pela investigação, Juciene - conhecida como Juju Tempestade - comenta, no Instagram de um homem que já havia morrido, sobre ameaças recebidas. "Não era o bichão, nego? Tá vendo aí o fim dos ‘bichão’ onde é", disse.

Print da fala da mulher
Foto: Reprodução

Em seguida, ela faz nova publicação: "Disse que ia me dá um tiro, hein, pai. Lembro como hoje que ia me mostrar. Quem mostrou mesmo? Kkkkkkkk... Quem morreu primeiro? Isso mesmo: você", acrescentou. 

Conforme o delegado Rodolfo Faro informou ao portal, o homem citado é Brendo Brito dos Santos, de 24 anos. Ele havia sido morto a tiros na última quarta-feira (12), também em Feira de Santana.

A autoria do crime que vitimou Juciene é investigada. Nenhum suspeito foi preso até o momento. 

Crime

De acordo com o Correio da Bahia, o crime ocorreu por volta das 13h30 desta quinta. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas a dançarina não resistiu aos ferimentos.

Imagens de câmara de segurança mostram o momento no qual a jovem é abordada pelo suspeito. Ele desce da moto e dispara contra a vítima.