Chuvas na Bahia deixam 18 mortos e mais de 16 mil desabrigados, diz boletim estadual

Balanço aponta que mais de 430 mil pessoas são afetadas pelas precipitações

chuvas na bahia
Legenda: Vista aérea das enchentes causadas por fortes chuvas em Itapetinga, no Sul do Estado
Foto: Manuella Luana/AFP

A Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec) informou, nesse domingo (26), que as chuvas no Sul do Estado deixaram 16.001 desabrigados, 19.580 desalojados, 18 mortos, 286 feridos  e dois desaparecidos. Ao todo, as precipitações afetam 430.869 pessoas.

O governador Rui Costa (PT) já reconheceu 72 municípios em situação de emergência. Deste número, 58 têm ainda situação de crise por causa das enchentes.

CHUVAS NA BAHIA
Legenda: Homens são resgatados em um jet-ski durante enchentes
Foto: Manuella Luana/AFP

Ainda conforme a gestão, o número de feridos permanece em 286 "por falta de informações atualizadas". 

O balanço dos impactos da chuva foi divulgado durante reunião de monitoramento e alinhamento, em Ilhéus, onde a Sudec montou uma base de apoio às vítimas. 

"A prioridade neste momento é resgatar e acolher pessoas, retirá-las das áreas de risco, apoiar essas famílias garantindo a elas dignidade, mesmo que seja em um alojamento provisório. Mas o importante é preservar a vida das pessoas”, disse Rui Costa.

O chefe do Executivo também detalhou que "muitas casas" dos municípios de Itajuípe, Itabuna, Ilhéus e Jequié estão tomadas pela água. "Infelizmente a cena é muito triste, várias comunidades debaixo d’água. Mas nós vamos trabalhar duro para recuperar os prejuízos”.

chuva no sul da bahia
Legenda: Casas ficaram alagadas após as chuvas
Foto: Manuella Luana/AFP

Apoio médico

A previsão para esta segunda-feira é que mais 90 médicos sejam enviados ao estado baiano para reforçar o atendimento às vítimas, segundo o ministro da Cidadania, João Roma.

"São ações que agregam Ministério do Desenvolvimento, através da Defesa Civil, da Cidadania, Ministério da Saúde, que está enviando mais de 90 médicos amanhã para a Bahia. O Ministério da Defesa, com utilização do Exército, Marinha e Aeronáutica, que têm ajudado não só na logística, como nos equipamentos".