Por que se mata tanto em Caucaia? Cidade concentra maior número de assassinatos no Ceará em 2021

O conflito entre facções criminosas vem levando a cidade de Caucaia, da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), a ocupar primeiras posições nos rankings dos municípios mais inseguros do País

cvlis caucaia
Legenda: Até a noite dessa segunda-feira (2), os números de CVLIs de julho de 2021 não tinham sido consolidados pela SSPDS
Foto: Rafaela Duarte

Uma cidade turística, com extensa orla marítima, mas refém de um ciclo da violência que parece não ter fim. Caucaia é a Área Integrada de Segurança (AIS) que mais concentra mortes violentas no Ceará em 2021, conforme indicadores da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O município com pouco menos de 400 mil habitantes tem seu nome semanalmente estampado nas manchetes policiais. São chacinas, policiais envolvidos em casos de extorsão prisões de lideranças de facções nacionais que marcam a história da cidade nos últimos meses.

No primeiro semestre deste ano, 142 pessoas foram assassinadas em Caucaia. Apesar de quase 35% menor do que o total de mortes em igual período de 2020 na região, o número ainda supera qualquer outra AIS do Estado, até mesmo aquelas que englobam 28 municípios em uma só Área.

Como se explicam tantos homicídios em um município? De acordo com um servidor de uma das vinculadas da SSPDS que atua em Caucaia, e que terá sua identidade preservada, o principal motivo para a escalada da violência vem sendo o rompimento dentro de uma facção. O servidor conta que até o mês de junho os CVLIs vinham caindo, mas quando os criminosos romperam isso significou transformar uma facção em dois grupos rivais que disputam o mesmo território a qualquer custo, até mesmo com as próprias vidas.

"Até maio deste ano essas pessoas andavam juntas, comercializavam drogas juntas. Quando rachou, decretaram as mortes uns dos outros. Não aceitaram que quem saísse da facção fosse criar outra, não pagassem mais a mensalidade e passassem a comprar droga de outro fornecedor. Eles conhecem a rotina uns dos outros e nisso começaram a se matar", detalhou o servidor.

Tem muito líder de facção que nós prendemos e dias depois estão soltos matando três, quatro, de novo. Caucaia é complexa"

Outro problema observado é o quantitativo insuficiente de policiais militares para Caucaia: "São 366 mil moradores para 300 policiais militares. Uma média de um policial militar para cada 1.400 habitantes. Caucaia tem 40 quilômetros só de litoral, é uma AIS gigantesca que vem sofrendo com a metropolização do crime. Para completar, o motim dos PMs ajudou a reerguer as facções", disse o entrevistado.

Insegurança

Quem reside na cidade da RMF há décadas percebe a diferença. Um morador entrevistado pela reportagem com casa no entorno do centro diz que pelo menos uma vez por mês escuta tiroteio. "Vejo efetivo policial na área central, mas Caucaia é um município muito extenso. Meu pai trabalha como entregador e ele vê muitos locais com pichação de facção com orientação para nem entrar. Algumas comunidades vivem amedrontadas e o efetivo não chega a todas elas", disse.

O sociólogo e pesquisador do Laboratório de Estudos da Violência (LEV) da Universidade Federal do Ceará, Luiz Fábio Paiva, destaca que a situação observada em Caucaia atualmente é emblemática porque acontece um conflito armado mais intenso no território. No entanto, o especialista aborda que apesar desta configuração, a situação violenta e ascensão das facções já havia acontecido em escala semelhante em outras regiões do Ceará e precisava ser prevista pelo Governo.

"É importante entender que há uma reacomodação das forças, dos grupos divergentes no interior das próprias facções. A questão dos coletivos armados praticando crimes uns contra os outros não é uma novidade deste período. Há um número grande de prisões, as forças policiais receberam investimentos e os equipamentos estão à disposição, mas há um grande número de casos de homicídios que não são solucionados. Grupos armados que fazem o crime no Estado do Ceará há muitos anos estão perfeitamente acomodados e acostumados a fazer o crime em grande escala, a matar seus inimigos e consequentemente contam com a impunidade", afirma Paiva.  

Hoje é Caucaia, amanhã pode ser qualquer outro município do Estado do Ceará. Não é mais uma situação que possa se tratar como algo que não é conhecido. Eles eclodem de diversas maneiras, em diferentes territórios"
Luiz Fábio Paiva
Sociólogo

Enfrentamento

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social disse por nota que, de janeiro a junho de 2021, foram realizadas 683 capturas em flagrante e por cumprimento de mandados judiciais no município. "Outro dado importante é a quantidade de apreensões de arma de fogo. Foram 120 armas retiradas de circulação no mesmo intervalo de tempo. O município apresentou ainda recuo de 21% nos Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP), indo de 1.540 para 1.217", conforme a Pasta.

De acordo com a SSPDS, existe uma  atuação prioritária das Forças de Segurança na região de Caucaia para coibir a atuação de grupos criminosos. Em 2021 já aconteceu reforço de policiais civis na Delegacia Metropolitana de Caucaia, reforço de equipes especializadas da Polícia Militar do Ceará (PMCE) e instalação de uma base móvel da PMCE na localidade de Sítios Novos, com 18 câmeras para reforçar o policiamento.  diz o Governo.

"Uma aeronave da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) também está disponível para o policiamento na cidade de Caucaia, em razão da sua grande extensão territorial. Soma-se a isso também o fortalecimento do trabalho de inteligência, com a atuação permanente de equipes da Coordenadoria de Inteligência (Coin) da SSPDS".

Já no último mês de julho, a Prefeitura de Caucaia chegou a divulgar que também vem investindo na Guarda Municipal: "A Polícia Municipal ganhou reforço com o aumento do efetivo. Onze novos agentes foram convocados passando de 157 para 168 policiais municipais. Já foi dada entrada junto à Polícia Federal para que todo o efetivo receba treinamento de porte de arma funcional".

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança

Assuntos Relacionados