Lar para animais é invadido e duas cadelas são mortas por criminosos em Caucaia

Uma outra cadela foi ferida. Local foi todo revirado e rações e medicamentos foram jogados fora

Escrito por Renato Bezerra,

Segurança
Invasão
Legenda: Lar temporário em Caucaia é invadido, tem animais agredidos e mortos e insumos desperdiçados
Foto: Arquivo Pessoal

Duas cadelas foram mortas e outra ficou gravemente ferida após criminosos invadirem um sítio que funciona como lar temporário para animais em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza, na tarde desta terça-feira (28). O local foi todo revirado, além de ter insumos e medicamentos que estavam em estoque jogados fora. 

Lindoneide Lobo Rocha, fundadora da instituição Causa Pet, disse ao Diário do Nordeste que cerca de 130 animais estavam na propriedade no momento da invasão, que aconteceu no intervalo da troca de turno dos funcionários. 

"Nosso funcionário que fica durante o dia saiu mais cedo, por volta das 15h30, e a outra chega às 17 horas. A gente acredita que isso aconteceu por volta das 16h40, pois um vizinho nos disse que percebeu os cães muito agitados", conta ela. 

Lindoneide disse que a porta da frente da casa foi arrancada, o imóvel foi todo revirado, mas que nada material foi levado, apenas a chave de um dos quartos, onde ficava o estoque de ração, medicamentos e produtos de limpeza. 

Ela relata, ainda, que uma saca de ração foi rasgada e espalhada pela casa, além de remédios terem sido desperdiçados na ação. As câmeras de segurança, acrescenta, foram desligadas e não registraram a invasão. 

Animais agredidos

A fundadora do lar disse também que duas cadelas adultas foram encontradas mortas, e a suspeita é que tenham sido agredidas a pauladas. Uma terceira, ainda filhote, também foi atingida e perdeu os movimentos das pernas traseiras

A cadela foi internada nesta quarta-feira (29) para tratar uma hemorragia e deve passar por exames para detectar se teve a coluna fraturada. 

Ainda conforme Lindoneide, ela e equipe não sabem a motivação para o crime, assim como não têm nenhum suspeito da ação. "A gente estranhou por não termos desavenças com ninguém, nunca recebemos reclamações de vizinhos, temos um bom relacionamento com todos", conta. 

Cadela ferida
Legenda: Cadela foi ferida na ação dos criminosos dentro do lar
Foto: Reprodução

Um Boletim de Ocorrência (BO) foi registrado e uma queixa-crime será protocolada pela advogada Cinthia Belino, da Comissão de Defesa dos Direitos dos Animais da OAB/CE, segundo acrescenta a fundadora do lar. 

A Secretária de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) disse que o caso é investigado pela Delegacia Metropolitana de Caucaia (DMC), da Polícia Civil do Estado, que realiza diligências para capturar os suspeitos.

Luta por justiça

Pelas redes sociais, Lindoneide fez um longo desabafo sobre a situação e disse que irá lutar para que o crime seja punido. 

"Infelizmente isso não vai trazer a vida delas de volta, talvez isso não faça com que a Granola volte a andar, mas a gente vai lutar por justiça porque são animais que a gente tira das ruas para dar segurança, dar qualidade de vida. A gente tira animais da rua com a promessa de que eles nunca mais vão passar fome, de que terão um lugar quentinho para dormir e de que faremos esforços para encontrar famílias para eles, dispostas a amá-los e a cuidá-los e quando acontece uma coisa dessa a gente se sente um fracasso, é assim que eu to me sentindo", lamentou.

Reforço na segurança

O próximo passo, acrescenta Lindoneide, é tentar reforçar a segurança do local, com um sistema de alarme e mais câmeras de vigilância.

Ela ainda não conseguiu estimar o prejuízo com o material danificado na casa e os insumos perdidos, mas afirma a quem estiver disposto a ajudar que pode entrar em contato pelas redes sociais do lar temporário (@causapet).