Foragidos de São Paulo suspeitos de integrar facção criminosa são presos em pousada, em Fortaleza

Entre os capturados está um casal suspeito de participação em uma tentativa de homicídio contra um agente penitenciário em São Paulo

Foragidos de São Paulo suspeitos de integrar facção criminosa são presos em pousada, em Fortaleza
Legenda: Equipes da Polícia Civil de SP e do Ceará trocaram informações, e os investigadores cearenses realizaram diligências que culminaram na localização dos suspeitos
Foto: Divulgação/SSPDS

Três foragidos de São Paulo suspeitos de integrar uma facção criminosa foram presos em uma pousada no bairro Meireles, em Fortaleza, na quinta-feira (26). Entre os capturados, está um casal suspeito de participação em uma tentativa de homicídio contra um agente penitenciário em São Paulo.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, equipes da Polícia Civil de SP e do Ceará trocaram informações, e os investigadores cearenses realizaram diligências que culminaram na localização dos suspeitos.

Em posse das identificações, as composições seguiram até o local, onde encontraram em um dos quartos João Vitor Bispo de Almeida, 21 anos, natural de Alagoas; e Sara Júlia Cyrillo Ferraz, 21 anos, natural de São Paulo.

Eles figuram como procurados pela Justiça paulista, tendo dois mandados de prisão preventiva contra eles. Também foi achado o terceiro suspeito, identificado como Ivan Alves da Silva Júnior, 26 anos, natural de Pernambuco.

Documentação falsa

O casal apresentou documentação falsa, mas os policiais civis constataram as reais identificações. Com eles, foram encontrados diversos cartões de pessoas diferentes, celulares, notebooks e valores em espécie.

Foragidos de São Paulo são presos pela Polícia Civil do Ceará em pousada em Fortaleza
Legenda: Material apreendido com o trio durante a ofensiva policial
Foto: Divulgação/SSPDS

As apurações indicam ainda que o trio utilizava um maquinário para a fabricação de cartões falsificados ou clonados. Com eles, foram encontrados sete gramas de maconha.

Crimes

Diante do flagrante, os suspeitos foram conduzidos à sede do 2º Distrito Policial (DP), no bairro Aldeota, onde um inquérito policial por estelionato, associação criminosa, uso de documento falso e uso de entorpecentes foi lavrado. Eles agora estão à disposição da Justiça.

O trabalho foi conduzido por equipes do Departamento de Polícia Judiciária da Capital, com equipes do 2º DP, e também do Departamento de Polícia Judiciária do Interior Norte (DPJI-Norte).

 
Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança