Ceará conta com reforço de outras forças de segurança nesta quinta-feira, com paralisação de PMs

Guarda Municipal reforça as ruas de Fortaleza. Em Sobral, equipes da PRF atuam nas ruas da cidade

Legenda: Veículos de segurança paralisados em Juazeiro do Norte
Foto: Edson Freitas

O Ceará amanheceu com reforço na segurança na manhã desta quinta-feira (20), após a paralisação de grupos de policiais iniciada na terça-feira (18). A Polícia Civil do Estado do Ceará reforçou o trabalho ostensivo nas ruas de Fortaleza e cidades do interior. Os policiais civis estão escalados em serviço extraordinário para reforçar a segurança da população.

Em Fortaleza, a Secretária Municipal da Segurança Cidadã (Sesec) iniciou o plano de reforço no policiamento na capital ainda na madrugada. Equipes da Guarda Municipal cobrem pontos de grande movimentação de pessoas, veículos e corredores comerciais. Além do serviço habitual do órgão, a prefeitura informou que colocou nas ruas agentes extras.

> Vídeos flagram três homens com armas de fogo no momento em que Cid Gomes é baleado em Sobral 

> Os tiros contra Cid Gomes saíram pela culatra dos amotinados

> Órgãos e entidades se manifestam sobre atos que deixaram Cid Gomes ferido por dois tiros

> Equipes do Cotar ocupam quartel em que Cid Gomes foi baleado

Já em Sobral, onde o policiamento foi reduzido com o ato de grupos de PMs, equipes da Polícia Rodoviária Federal do Ceará (PRF-CE) fazem rondas na cidade. Equipes do órgão também reforçam a segurança próximo ao hospital onde o senador Cid Gomes foi internado após ser atingido por dois tiros, na tarde desta quarta-feira, quando tentou entrar um quartel da polícia com uma retroescavadeira. A equipe é composta por 12 homens e três viaturas. Também está no local um grupo do Núcleo de Operações Especiais (NOE), também da PRF.

De acordo com o coronel Acácio, da PM em Sobral, oito equipes da instituição fazem o policiamento nas ruas nesta manhã. O número só não é maior, segundo ele, porque as viaturas que tiveram os pneus furados estão passando por manutenção.

Legenda: Equipe da PRF-CE em frente ao hospital onde se encontra internado o senador Cid Gomes
Foto: Mateus Ferreira

Envio da Força Nacional 

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, autorizou nesta quarta, o envio da Força Nacional para o Ceará "a fim de proteger a população cearense, em razão de movimento paredista por parte das polícias estaduais do Ceará". O envio será feito nesta quinta e deve permanecer no estado por 30 dias, conforme portaria assinada por Sergio Moro. “A operação terá o apoio logístico do órgão demandante, que deverá dispor da infraestrutura necessária à Força Nacional de Segurança Pública”, detalha a portaria. 

O envio ocorre em meio ao motim de policiais militares que reivindicam aumento salarial. Um projeto que tramita na Assembleia Legislativa do Ceará aumento o salário de um soldado militar de R$ 3,2 mil para R$ 4,5 mil, em reajuste progressivo até 2022.

Legenda: Guarda Municipal nas ruas e avenidas de Fortaleza
Foto: Rafaela Duarte
 

Paralisações no Cariri 

No município de Juazeiro do Norte, na Região do Cariri, 42 viaturas estavam paradas na manhã desta quinta, no Centro da cidade. Além dos carros da polícia, há um caminhão do Corpo de Bombeiros e um veículo da Polícia Rodoviária Estadual do Ceará (PRE-CE) também parada, com os pneus esvaziados. No local também há cerca de 400 homens encapuzados que dizem ser policiais, todos de braços cruzados.

No Crato, uma  ocorrência de incêndio foi registrada durante a paralisação de policiais. No bairro São José, foi registrado um incêndio em uma marmoraria. O Corpo de Bombeiros foi até o local e controlou as chamas. Não houve registros de feridos e as causas do incêndio vão ser estudadas.  

Legenda: Automóvel incendiado no bairro Ossian Araripe, no Crato.
Foto: SSPDS

Policial preso por incendiar veículo

Segundo a Secretaria da Segurança Pública durante a operação de reforço policial da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), uma equipe da Delegacia Regional do Crato deteve um policial militar suspeito de atear fogo em um veículo. 

Segundo a SSPDS, o fato ocorreu no município do Crato, no bairro Ossian Araripe, na madrugada desta quinta. Conforme relatado pela vítima, a motivação do crime seria uma crítica feita por ela, em uma rede social, contra os motins ocorridos no Estado. O procedimento policial está em andamento.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança