Rodovia de acesso a Pacoti e Palmácia cede há mais de 4 meses e coloca condutores em risco

Diversos trechos da rodovia CE-065, na região serrana, apresenta buracos e aumenta riscos de acidentes

Trecho da CE-065 que dá acesso a Pacoti e Palmácia está com asfalto cedendo
Legenda: Trecho da CE-065 que dá acesso a Pacoti e Palmácia está com asfalto cedendo
Foto: VC Repórter

Há mais de quatro meses o asfalto da CE-065 cedeu em dois trechos que dão acesso às cidades de Pacoti e Palmácia, no Maciço do Baturité, na região serrana. O risco de acidentes aumenta mediante a falta de sinalização e a necessidade de desvios dos buracos, colocando os condutores em veículos na faixa contrária, sem visibilidade.

O vendedor autônomo, morador de Pacoti, Marcos Benício Coelho de Arruda, diariamente passa pela rodovia danificada e relata que os "buracos começaram antes da pandemia”.  Segundo ele, quatro meses se passaram e "não foi feito nenhum serviço de recuperação”.

Diante do alto risco, moradores resolveram colocar sinalização própria – um pedaço de pau com um pano pendurado – para alertar os condutores de veículos. “Graças a Deus não houve acidentes graves, mas já ocorreram pequenas batidas”, disse Marcos Benício Arruda. “Com o passar do tempo, a tendência é o asfalto ceder mais ainda”.

O produtor rural Luís Monteiro, também vê maior possibilidade de risco de acidentes.

“Tem um buraco que é logo após uma curva e os motoristas só observam quando estão em cima. É preciso desviar para não cair dentro, mas às vezes vem carro na outra mão e o risco de acidente fica maior”.

O comerciante José Eurico Lopes, acrescenta que os buracos surgiram em locais onde no passado já foram recuperados. “A gente vê que o serviço não é bem feito porque o asfalto que cedeu já foi tapado outras vezes”, critica. 

Foto: VcRepórter

Comunidades das cidades de Pacoti e de Palmácia solicitam ao governo do Estado que determine um serviço de recuperação do trecho danificado com urgência. “Nós apelamos para o governador que autorize a execução de um tapa-buraco”, disse Marcos Benício Arruda. “Essa rodovia é bem movimentada, diariamente”.

Além dos buracos, os usuários da via reclamam do avanço do mato nativo e até de folhas de bananeiras, às margens da rodovia, encobrindo placas de sinalização e reduzindo o espaço de acostamento.

A Superintendência de Obras Públicas (SOP) informou que que irá encaminhar uma equipe ainda nesta sexta-feira (24) ao trecho mencionado para uma avaliação inicial e posterior reparação da área erodida.

Você tem interesse em receber mais conteúdo da região do Ceará?