Polícia prende em flagrante homem suspeito de matar cachorro a pauladas, em Barbalha

O crime aconteceu na tarde deste domingo. O suspeito confessou e pode pegar mais de cinco anos de cadeia

Um homem foi preso em flagrante na tarde deste domingo (3) acusado de matar um cachorro a pauladas, na cidade de Barbalha, na região do Cariri cearense. José Galvão dos Santos, que já tem passagens pela polícia por outros crimes de maus-tratos, confessou o crime em depoimento e disse que teria matado o animal por considerar que ele estava doente.  

Segundo populares que presenciaram o crime, o cachorro que atende pelo nome de Totó, teria se aproximado do suspeito e, por pensar que o animal estava doente, tentou fazer com que ele se afastasse. Como não conseguiu, José pegou um pau e desferiu vários golpes contra o animal. Após o crime, ele ainda jogou o cachorro em um matagal. 

A vizinhança acionou a Polícia Militar que prendeu o suspeito em flagrante. José Galvão foi levado à Delegacia Regional de Polícia Civil de Juazeiro do Norte e permanece preso após prestar depoimento. O crime, segundo a delegada Carla Guedes, não é mais afiançável.  

“Em setembro do ano passado a lei mudou e ficou mais dura. Antes era lavrado apenas um TCO (Termo circunstanciado de ocorrência) e o suspeito era liberado. Agora a pena está mais rígida, com prisão prevista de dois a cinco anos. Em casos de morte do animal, como foi este, a pena pode ser aumentada”, detalhou Guedes.  

Ainda segundo a delegada, José Galvão considerou em depoimento que se “tratava de um crime banal, sem gravidade, mas não é. É importante que a sociedade saiba as gravidades de cometer crimes de maus-tratos. A pena não é leve” acrescentou Carlas Guedes.  

  

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará