Mochileiro da Educação distribui livros no Cedro em jornada para transformar a vida de jovens

Tiago Silva é empreendedor social e, após participação no programa Caldeirão do Huck, a sua vida se transformou

Mochileiro
Legenda: Tiago Silva largou o emprego nos Correios há dois meses e iniciou uma jornada com o objetivo de transformar vidas de crianças e adolescentes
Foto: Divulgação

Jovens e moradores da localidade de Vaca Morta, distrito de Santo Antônio, zona rural de Cedro, na região Centro-Sul do Ceará, tiveram, nesta terça-feira (21), um encontro com Tiago Silva, 32, o Mochileiro da Educação. No fim da manhã, em sua primeira visita ao Ceará, ele fez a entrega de dezenas de livros de literatura ao Instituto Zuza Laureno.

Tiago Silva é empreendedor social e, após participação no programa Caldeirão do Huck, a sua vida se transformou. “Vieram os apoios necessários para os custos de viagem e minha manutenção”, revelou.

Agora temos condições de ampliar mais nossas ações sempre em busca da valorização da educação, do apoio aos jovens que podem crescer a partir de leituras e do estudo, conhecimento, não ficando preso nas pequenas localidades onde nasceram”
Tiago Silva
Mochileiro da Educação

Depois de percorrer de ônibus e de carro cerca de 800 km, Tiago Silva chegou à localidade de Vaca Morta. “Esse lugar traz recordação da minha infância e tem um componente especial, que é o projeto do Instituto Zuza Laureno, que incentiva a leitura entre crianças e adolescentes e casa bem com nossas ideias”.

Incentivando a leitura

A visita também conta com uma palestra motivacional na sede da instituição, um casarão antigo onde funciona uma biblioteca comunitária, antiga moradia do agricultor, José Laureno de Oliveira.

Mochileiro
Legenda: Depois de percorrer de ônibus e de carro cerca de 800 km, Tiago Silva chegou à localidade de Vaca Morta, em Cedro
Foto: Divulgação

Mas, nesses tempos de profundas tecnológicas, presença diária e intensa das redes sociais e da internet, é possível despertar entre crianças e adolescentes o hábito pela leitura no livro palpável?

Para Tiago Silva, a resposta é positiva: “Sim, e a estratégia é começar com uma literatura que tem a ver com a vida desse leitor, a realidade onde está inserido e um apelo visual, isto é, filmes relacionados com as obras literárias”.  

Tiago Silva largou o emprego nos Correios há dois meses e iniciou uma jornada com o objetivo de transformar vidas de crianças e adolescentes – distribuindo livros, promovendo palestras motivacionais e realizando oficinas de criação de livros digitais e empreendedorismo.

“Seja senhor do seu destino e a ferramenta é a educação”. “Tudo que fizer, faça por amor, o amor é o ingrediente necessário”. “A educação salva e transforma vida”. Essas são frases sempre usadas pelo mochileiro, que afirma: “tomei o caminho certo porque antes acordava cedo, ganhava bem, mas trabalhava no que não gostava; e hoje continuo acordando cedo, ganhando menos, mas faço o que gosto”.

Empreender para transformador a educação

Tiago Silva é graduado em Gestão de Recursos Humanos e em Economia, pós-graduado em Gestão de Pessoas e Administração. Nasceu em Junqueira, interior de Alagoas. Trabalhou em Maceió como gerente de RH em uma empresa de tecnologia da Informação e há oito anos ingressou na função de carteiro, nos Correios, na cidade de São Miguel dos Campos.

Durante oito anos, desenvolveu o projeto de incentivo à leitura e palestras motivacionais acerca da força transformadora da educação, concomitante ao trabalho nos Correios. “A doação dos livros é feita em escolas públicas, aldeias indígenas, quilombos e ONGs”.

Mochileiro
Legenda: Em sua primeira visita ao Ceará, Tiago Silva fez a entrega de dezenas de livros de literatura ao Instituto Zuza Laureno, em Cedro
Foto: Divulgação

A diretora do Instituto Zuza Laureno, enfermeira e professora da Universidade Regional do Cariri (Urca), Célida Juliana de Oliveira, avaliou que Tiago Silva é “um apaixonado pelo que faz e nós ficamos muito emocionados com essa causa, de distribuir livros, incentivar a leitura e a educação e acreditar que a transformação da vida se dá pela escola, pela educação”.

Para o presidente do Instituto Zuza Laureno, Ivanildo Lopes, “a história de vida do Mochileiro da Educação é fantástica e inspiradora para todos nós como força e exemplo de que não devemos desistir das nossas ideias”.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará