Maranguape recebe Centro Intensivo com leitos de UTI e enfermaria para pacientes com Covid-19

Segundo a plataforma IntegraSus, O Município é o 8ª do Estado em número de casos da doença.

Legenda: O espaço foi montado no Hospital Municipal Dr. Argeu Braga Herbster e conta com 10 leitos de UTI e 18 enfermarias.
Foto: Foto: Divulgação

Para reforçar o atendimento a pacientes com Covid-19, o município de Maranguape, a 27 km de Fortaleza, recebeu um Centro Intensivo de Combate ao Coronavírus (CICC), nesta quinta-feira (28). O espaço, montado no Hospital Municipal Dr. Argeu Braga Herbster, conta com 10 leitos de UTI e 18 enfermarias exclusivas para pacientes com o novo coronavírus.

O CICC foi inaugurado sem a presença da população para evitar aglomerações e poderá receber pacientes a partir da tarde desta sexta-feira (29). O equipamento público conta com tubulação completa de gases medicinais (oxigênio, ar comprimido e vácuo), respiradores, monitores multiparâmetros, desfibrilador, eletrocardiógrafo, salas climatizadas, expurgo, área de paramentação e desparamentação.

"Estamos entregando de forma muito especial as primeiras UTIs do nosso municipio. Tudo preparado com muito zelo para cuidar do povo de nossa cidade", ressaltou o prefeito da cidade, na ocasião João Paulo Xerez.

Segundo a plataforma IntegraSus, administrada pela Secretaria da Saúde (Sesa) do Ceará, Maranguape contabiliza 401 casos confirmados da doença, sendo a 8ª cidade do Estado em número de confirmações. Conforme a Pasta, foram registrados 42 óbitos e 303 pessoas já se recuperaram da Covid-19 no Município.  

 

O Centro Intensivo também está equipado com dois postos de enfermagem e sala de descanso para os profissionais das equipes especializadas.

Legenda: O CICC poderá receber pacientes a partir da tarde de hoje (29) e conta com tubulação completa de gases medicinais.
Foto: Foto: Divulgação

Número de casos (Integrasus, às 9h36):

  1. Fortaleza: 21.390
  2. Caucaia: 1.283
  3. Sobral: 1.191
  4. Maracanaú: 1.070
  5. Itapipoca: 709
  6. Eusébio: 567
  7. São Gonçalo do Amarante: 423
  8. Maranguape: 401
  9. Quixadá: 389
  10. Pacatuba: 341

Construção

O CICC foi construído em duas etapas. A primeira reforma se deu no local onde funcionava a Policlínica de Maranguape, que recebeu sete enfermarias com capacidade máxima de nove leitos - climatizados, com camas hospitalares e banheiros internos. Os pacientes internados na clínica médica e cirúrgica do Hospital Municipal foram transferidos para este setor. Na segunda etapa, com a antiga clínica médica e cirúrgica livre, foi realizada a implantação do Centro Intensivo de Combate ao Coronavírus.