Iguatu, Icó e Cedro iniciam vacinação contra Covid-19

O lote com 34% de doses da demanda inicial para o Centro-Sul do Ceará chegou na noite desta segunda-feira (18) no aeroporto Tomé da Frota, em Iguatu, para ser distribuído para as cidades da região

Iguatu
Legenda: A técnica de enfermagem Regina Celi Jerônimo da Silva, 50, foi a primeira a receber a vacina em Iguatu
Foto: Wandenberg Belém

Na região Centro-Sul cearense, a terça-feira (19) foi marcada pelo início da vacinação contra a Covid-19 em algumas cidades. As doses iniciais, envidas pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), atendem 34% da demanda dos profissionais de Saúde e servidores na linha de frente da pandemia.

A expectativa é de que novas remessas sejam enviadas nos próximos dias para ir atendendo paulatinamente a demanda inicial.

Em Iguatu, cidade polo da região, há necessidade de 1920 doses para os profissionais de Saúde e de 4107 para idosos acima de 75 anos, segundo dados da secretaria de Saúde do município. Na noite desta segunda-feira (18), chegaram 689 doses.

A secretária de Saúde de Iguatu, Ana Laura Araújo, disse aguardar a remessa de mais vacina. “Essa é a nossa expectativa uma vez que teremos tempo para a segunda dose”, pontuou. “Inicialmente, vamos vacinar todo os profissionais de Saúde que trabalham nos três hospitais em ala Covid e depois nas unidades básicas de saúde”.  

A técnica de enfermagem, Regina Celi Jerônimo da Silva, 50 anos, há 10 anos trabalhando o Hospital Regional de Iguatu, foi a primeira a ser vacinada na manhã desta terça-feira (19), em solenidade no HRI. “Estou muito feliz e a vacina é a nossa esperança, pois já vi muita gente sofrer muito e morrer na UTI por causa dessa doença”, frisou.

Houve apreensão com relação a falta de insumos para vacinação em Iguatu. Segundo a secretária de Saúde, a imunização começou com o estoque local existente.

O prefeito Ednaldo Lavor destacou que o município já aportou mais seringas e agulhas e anunciou que “A vacinação para os idosos será feita em domicílio e já dispomos de 32 veículos para esse trabalho, que esperamos que seja logo”.

Em Cedro, a técnica de enfermagem Juliana Lopes foi a primeira profissional de saúde a receber a vacina contra o coronavírus, na manhã desta terça-feira (19). “Estou muito emocionada e feliz”, disse chorando, após ser imunizada. “Quero ajudar ainda mais a todos os pacientes”.

A secretária de Saúde de Cedro e presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) Ceará, Sayonara Moura Cidade, frisou a importância da imunização. “É uma nova etapa para vencermos a pandemia que começamos a seguir, mesmo com número reduzido de vacina, e por isso todos precisam manter as medidas preventivas contra a doença”.

Sayonara Cidade frisou que a vacinação foi desenvolvida em tempo rápido em relação a outros imunizantes e pandemias anteriores. “Sabemos da ansiedade de muitos, mas precisamos esperar um pouco mais”.  

Em Icó, a segunda maior cidade da região Centro-Sul cearense, a agente comunitária de Saúde, Maria Antônia do Nascimento, 54, foi a primeira a receber a imunização contra a Covid-19. “Esperamos muito por este momento que, pra mim, é sinônimo de esperança por dias melhores e livre desta doença”, afirmou.

As primeiras vacinações ocorreram no Posto de Estratégia de Saúde da Família (ESF), no Centro Comercial de Icó. Chegaram ao município, 426 doses de vacina para os profissionais de saúde que estão na linha de frente e combate ao Covid-19.

O médico Quilon Peixoto, 85, também se vacinou. “Não há o que temer, pois é uma vacina segura e necessária para conter essa pandemia”, pontuou. “Considero hoje um dia histórico”.

A 18ª microrregião de Saúde abrange 10 cidades: Acopiara, Carius, Catarina, Iguatu, Irapuan Pinheiro, Jucás, Mombaça, Piquet Carneiro, Quixelô e Saboeiro.

A 17ª Coordenadoria de Saúde é formada pelos seguintes municípios: Baixio, Cedro, Icó, Ipaumirim, Lavras da Mangabeira, Orós e Umari.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará