Iguatu amplia abertura das atividades econômicas a partir desta segunda-feira (27)

Templos religiosos também estão liberados para celebrações, mas com público reduzido em 30%

Legenda: A ampliação das atividades econômicas passa a vigorar a partir desta segunda (27)
Foto: Wandenberg Belem

O prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor, ampliou a abertura de atividades econômicas a partir desta segunda-feira (27). A autorização consta em decreto municipal publicado neste domingo (26) e que tem validade até o próximo dia 2 de agosto. A medida dialoga com o decreto do governo do Estado que autoriza Iguatu avançar para fase de transição. 

A novidade é a autorização para funcionamento de cerimônias e cultos religiosos, de salões de beleza, barbearias, lojas de móveis, eletrodomésticos e eletroeletrônico, além de permissão para o embarque e desembarque interestadual e intermunicipal no terminal rodoviário.

> Apesar de permissão estadual, Crato e Juazeiro do Norte mantêm suspenso transporte intermunicipal

Para todas essas atividades fica estabelecido o índice máximo de 30% de participantes nas cerimônias religiosas e igual taxa para presença de mão-de-obra nos demais estabelecimentos, além da obrigatoriedade de respeito às normas de prevenção ao nono coronavírus -  uso obrigatório de máscara e o distanciamento mínimo entre as pessoas.

 

Apesar do avanço gradual, Ednaldo Lavor fez um apelo à população para que mantenha as medidas preventivas, evitando, assim, o crescimento de casos da Covid-19 e a necessidade de fechamento de atividades.

“Não queremos ter que voltar atrás e adotar novas medidas rígidas”, pontuou o prefeito de Iguatu.

O economista Kélvio Felipe, professor do Instituto Federal de Iguatu (IFCE) e da Universidade Regional do Cariri (Urca) alerta que a retoma deverá ocorrer aos poucos. “As lojas vão reabrir, mas avalio que o fluxo de consumidores será reduzido nas primeiras semanas”.

Foto: Wandenberg Belem

Igrejas

A rede de templos evangélicos retoma as celebrações de cultos a partir desta semana. Já a Diocese de Iguatu decidiu manter as igrejas fechadas. A decisão foi adotada após reunião do conselho emergencial para a pandemia, que tem a participação de cinco padres e do bispo, dom Édson de Castro Homem.

“No próximo dia 15 de agosto vamos voltar a nos reunir, analisar a situação e quem sabe lá para o fim de agosto ou início de setembro poderemos abrir as igrejas”, disse o padre João Batista Moreira.

“Entendemos que a situação é preocupante, casos crescentes e o índice de ocupação das UTIs está em 80%”.

Números

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado na noite deste domingo (26), Iguatu tem 1.740 diagnósticos positivos da Covid-19 e 43 óbitos. O percentual de cura é de 85.6% (1.490 pacientes) e a taxa de letalidade é de 2,5%.

Você tem interesse em receber mais conteúdo da região do Ceará?