Dom Magnus Henrique Lopes é nomeado novo bispo da Diocese do Crato

Ele deve presidir a cerimônia de beatificação da menina Benigna, adiada para outubro de 2022

Foto de Dom Magnus Henrique Lopes, nomeado bispo do Crato
Legenda: Dom Magnus Henrique Lopes foi nomeado bispo do Crato

O Papa Francisco nomeou, nesta quarta-feira, 12, Dom Magnus Henrique Lopes como novo bispo da diocese de Crato, na Região do Cariri, transferindo-o da diocese de Salgueiro (PE). Ele assumirá a coordenação da diocese que estava vaga desde a nomeação de dom Gilberto Pastana Oliveira para a arquidiocese de São Luís (MA).

O novo bispo tem como missão presidir a beatificação da menina Benígna, que estava marcada para 2021, mas foi adiada por conta da pandemia de covid-19 e está prevista para outubro de 2022.

O padre Ivo Alves, da diocese do Crato, conta, por telefone, que dom Magnus é um grande evangelizador, um missionário e que deve fazer muito pela diocese do Crato. “Nossa diocese está muito bem administrada e vai dar uma salto”, prevê. Ele também prevê uma maior adesão dos fieis às particições nos encontros, já que a vocação do novo bispo é a de catequizar.

Caminhos pela fé

Nascido no dia 31 de julho de 1965, em Assu (RN), dom Magnus é filho de João Gregório Lopes e Maria do Carmo Lopes (in memoriam). Com 21 anos, ingressou na Ordem dos Frades Menores Capuchinhos. Sua profissão religiosa foi feita em 19 de março de 1992, no Convento Santo Antônio, em Natal (RN). Foi ordenado diácono a 25 de março de 1996, por dom Antônio Soares Costa, na Basílica de Nossa Senhora da Penha, em Recife (PE), e ordenado presbítero em 21 de dezembro de 1996 pelo mesmo bispo, na cidade de Assu.

No dia 16 de junho de 2010 foi nomeado primeiro bispo da diocese de Salgueiro. Foi ordenado bispo na Catedral de Nossa Senhora da Apresentação, em Natal, em 17 de setembro de 2010, por dom Luís Gonzaga Silva Pepeu, OFMCap., então arcebispo de Vitória da Conquista (BA).

Escolheu por lema episcopal “Tudo posso naquele que me fortalece” . A posse na diocese pernambucana foi no dia 12 de outubro de 2010, na mesma Celebração Eucarística em que a diocese foi instalada, sob a presidência do então núncio apostólico no Brasil, dom Lorenzo Baldisseri. Núncio apostólico é um representante diplomático permanente da Santa Sé - não do Estado da Cidade do Vaticano - que exerce o posto de embaixador. Representa a Santa Sé perante os estados,algumas organizações internacionais e perante a Igreja local. Costuma ter o tratamento de arcebispo.

Além da formação em Filosofia e Teologia, dom Magnus cursou Parapsicologia e Religião, Psicologia, Especialização em Psicologia Clínica Hospitalar, Teologia Moral, entre outras formações de curta duração.

Antes do episcopado, atuou como animador vocacional, mestre de postulantes, ecônomo, vigário paroquial e vigário da Fraternidade Capuchinha, definidor provincial, ministro provincial e vice-presidente da Conferência dos Capuchinhos do Brasil – CCB (2001-2007). Também desempenhou a função de guardião e ecônomo do Convento Santo Antônio, em Natal, além de diretor espiritual de diversos grupos, movimentos e pastorais.

No Regional Nordeste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Magnus foi bispo referencial para a missão e representante do mesmo Regional no Conselho Permanente da CNBB.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará