Covid-19: Rede de solidariedade distribui 9 mil viseiras a profissionais da linha de frente

Segundo a Plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde (Sesa), 27 profissionais já morreram por conta da doença no Ceará. O Estado já registra 12.218 profissionais contaminados com o novo coronavírus

O Instituto Federal se prontificou a auxiliar com o apoio logístico nas entregas no Interior do Estado
Legenda: O Instituto Federal do Ceará se prontificou a auxiliar com o apoio logístico nas entregas no Interior do Estado.
Foto: Divulgação

Uma rede de solidariedade, composta pelo Instituto Brasil Solidário, a Rede ASTA e o Instituto C&A, realiza a doação de 9 mil viseiras faciais a profissionais da linha de frente no combate à pandemia de Covid-19 de 10 municípios cearenses. As cidades atendidas fazem parte da rede do Instituto Brasil Solidário, que tem forte atuação em escolas públicas do Interior do Estado a partir de atividades de arte, cultura e educação financeira.

As entregas serão feitas às Secretarias de Saúde dos municípios a partir desta segunda-feira (6). Após isso, os equipamentos de proteção serão doados imediatamente às unidades de saúde. Durante a pandemia, médicos, enfermeiros e demais profissionais da linha de frente que atuam no Interior do Ceará, tiveram que se adaptar a uma nova rotina.

O Instituto Brasil Solidário fez um levantamento dos locais mais necessitados. A rede fará as doações às cidades de Fortaleza, Eusébio, Pindoretama, Beberibe, Jijoca de Jericoacoara, Sobral, Tamboril, Juazeiro do Norte, Tianguá e Ubajara. O presidente da entidade, Luis Salvatore, ressalta que o trabalho em rede é fundamental e que o Instituto contribui com uma visão ampla de como viabilizar projetos para as regiões que mais precisam.

Linha de Frente

Segundo a Plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde (Sesa) do Ceará, atualizada às 18h51 deste sábado (4), o Estado já registra 12.218 profissionais contaminados com o novo coronavírus. Destes, 27 não resistiram e perderam a vida por conta da doença. O município com mais profissionais infectados pelo novo coronavírus é Fortaleza (6.542), seguido de Sobral (585) e Caucaia (545).

Cidades com maior número de casos da Covid-19 em profissionais da saúde (IntegraSUS):

  1. Fortaleza: 6.542 (12 óbitos);
  2. Sobral: 585 (nenhum óbito);
  3. Caucaia: 545 (2 óbitos);
  4. Cascavel: 195 (nenhum óbito);
  5. Maracanaú: 194 casos (1 óbito);
  6. Maranguape: 168 casos (nenhum óbito);
  7. Canindé: 140 casos (nenhum óbito);
  8. Pacatuba: 128 casos (nenhum óbito);
  9. Quixeramobim: 128 casos (nenhum óbito);
  10. Juazeiro do Norte: 107 casos (nenhum óbito).

Todos os municípios cearenses já registram pelo menos um caso confirmado da doença em profissionais de saúde e 12 já notificaram mortes, segundo a Sesa. As cidades com registros de óbitos são: Fortaleza (12 óbitos), Caucaia (2 óbitos), Maracanaú (1 óbito), Itapipoca (2 óbitos), Iguatu (2 óbitos), Aquiraz (1 óbito), Redenção (1 óbito), Santana do Acaraú (2 óbitos), Umirim (1 óbito), Tamboril (1 óbito), Cariré (1 óbito) e Baturié (1 óbito).

Parceria

Para auxiliar na produção das máscaras, conhecidas como 'face shield', o Instituto Federal do Ceará (IFCE) também está empenhado, cedendo o laboratório do departamento de Pós-graduação e Inovação do Campus Fortaleza. A parceria com o IFCE envolve a entrega de parte da produção das máscaras para as ações solidárias mobilizadas pelo Grupo BoraFazer, do IFCE. 

Além disso, o Instituto Federal se prontificou a auxiliar com o apoio logístico nas entregas no Interior do Estado, facilitando a retirada dos equipamentos mais próximos de cada município atendido. O modelo utilizado é testado e recebeu parecer técnico favorável dos profissionais do IFCE e demais instituições de saúde parceiras do Instituto Brasil Solidário.

Legenda: Todo os municípios cearenses já registram pelo menos um caso confirmado da doença em profissionais de saúde e 12 já notificaram mortes, segundo a Sesa.
Foto: Divulgação

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará