Banco de Leite Humano do Regional Norte está 67% abaixo da meta mensal

Um único litro de leite é capaz de alimentar até 10 crianças, o que mostra a importância da doação

Legenda: Durante a pandemia, as doadoras podem contar, ainda, com a coleta domiciliar. Quando a pessoa sinalizar aos profissionais que já tem os frascos coletados, o Banco de Leite passa para realizar a retirada do material.
Foto: Thiago Freitas/Ascom

O Banco de Leite Humano do Hospital Regional Norte (HRN), em Sobral, está abaixo do estoque necessário para o mês, segundo balanço divulgado pela unidade ontem (21). Para atender os recém-nascidos da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (Utin) e Unidade de Cuidados Intermediários (Ucinca), o Banco de Leite necessita de 40 litros por mês, mas está cerca de 67,5% abaixo da meta.

A importância da doação fica evidente quando olhamos as proporções: um único litro de leite materno é capaz de alimentar até 10 crianças. Apesar de campanhas mostrando este impacto, no primeiro semestre do ano, a captação de leite caiu quase 20% em todo o Estado.

Nos meses anteriores, a unidade vinha recebendo cerca de 20 litros mensais - 50% abaixo do esperado. O número ainda caiu 7 litros, em setembro. A coordenadora do Banco de Leite, Samara de Andrade, ressalta a importância do espírito de solidariedade, principalmente no período da pandemia, quando as doações diminuíram, mesmo com coletas domiciliares.  

“O nosso estoque precisa estar sempre com 40 litros por mês. A doação é um ato de solidariedade. Precisamos trabalhar a cultura da doação de forma contínua para ajudar os bebês internados”. 

Segundo ela, toda mulher que preencha os requisitos mínimos pode doar. “Qualquer quantidade a partir de 40ml já ajuda a salvar vidas. Para fazer a doação, a mulher deve estar amamentando, saldável, sem fazer uso de medicamentos que contraindicam a amamentação”, explica a representante, ressaltando que a doação deve ser feita de forma altruísta.  

A triagem da doadora é realizada por meio de testes rápidos. Também é necessário, no momento, a apresentação do cartão do pré-natal. 

Coleta domiciliar

Durante a pandemia, as doadoras podem contar, ainda, com a coleta domiciliar. Quando a pessoa sinalizar aos profissionais que já tem os frascos coletados, o Banco de Leite passa para realizar a retirada do material. “Os frascos devem estar congelados, identificados com o nome completo da doadora, data e hora do primeiro dia de coleta, além da data do parto”, explica Samara. 

“Para retirada do leite, a doadora precisa ter um frasco de vidro com tampa de plástica e deve ferver o frasco durante 15 minutos em água corrente. Depois disso, já pode começar a coleta, desprezando os primeiros jatos numa fralda”. 

Após a coleta, o material deve ser guardado em um freezer. Samara explica, ainda, que o leite pode passar até 15 dias no congelador sem perder suas propriedades. "Como há o transporte até o Banco de Leite, a gente recomenda que nos comunique quando o frasco estiver próximo dos 10 dias no congelador para que possamos pegá-lo e dar tempo fazer o processo de pasteurização”.  

Passo a passo para fazer a doação em casa:

  • Lave o frasco com tampa de plástico (retire o rótulo e o papel de dentro da tampa);
  • Coloque o material em uma panela;  
  • Coloque água na panela e deixe fervendo por 15 minutos a partir do início da fervura; 
  • Escorra o material sobre um pano limpo até secar; 
  • Feche o frasco sem tocar na parte interna da tampa; 
  • Lave as mãos e os braços até o cotovelo com bastante água e sabão; 
  • Lave as mamas apenas com água e, depois, se seque com toalha limpa
  • Procure um local confortável e limpo; 
  • Evite conversar durante a retirada do leite. 

Contatos para doar leite materno ou frascos:

  • Hospital Geral Dr. César Cals (Fortaleza) - (85) 3101.5367 
  • Hospital Infantil Albert Sabin (Fortaleza) - 0800.2804169 
  • Hospital Geral de Fortaleza (Fortaleza) - (85) 3101.3335 
  • Hospital Regional Norte (Sobral) - (88) 98883-4079

Pontos de coleta:

  • Hospital São Vicente de Paula (Barbalha) - (88) 3532-7100, ramal 278  
  • Maternidade Escola Assis Chateaubriand (Fortaleza) - (85) 3366-8509 
  • Hospital e Maternidade São Lucas (Juazeiro do Norte) - (88) 3511-4742 
  • Hospital Geral de Maracanaú (Maracanaú) - (85) 3521-5545 
  • Hospital Jesus Maria José (Quixadá) - (88) 3412-0681 
Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará