Após terem casas alagadas, moradores de Iguatu protestam por obra de drenagem

Transtorno foi causado por erro em execução de projeto de escoamento em empreendimento privado, segundo a prefeitura

Casas ficaram alagadas em Iguatu
Legenda: Casas ficaram alagadas em Iguatu
Foto: Wandenberg Belém

Moradores de Iguatu, na região Centro-Sul do Ceará, realizaram um protesto na manhã desta quinta-feira (15), interditando uma das vias da Avenida Perimetral com pedras e pneus. A manifestação tem por objetivo chamar a atenção da Prefeitura para o problema de invasão de água da chuva em ruas e casas dos bairros Areias II e Cajueiro.

Nos últimos quatro dias, choveu 244 mm na cidade e o volume acumulado trouxe transtornos para moradores da cidade e de áreas rurais, com pontos de alagamento, ruas intransitáveis e invasão de água nas casas.  

Protesto em Iguatu
Legenda: Segundo os moradores, a construção de um empreendimento comercial causou a interrupção do escoamento da água da chuva
Foto: Wandenberg Belém

De forma emergencial, a prefeitura enviou secretários e operários para avaliar a situação e realizar serviços provisórios. Uma máquina retroescavadeira fez a abertura de pontos de escoamento de água pluvial.

Segundo os moradores, a construção de um empreendimento comercial na área, no ano passado, causou a  interrupção do escoamento da água da chuva. Ainda conforme ele, a obra foi realizada em uma área alagada.

Alagamento em Iguatu
Legenda: Com o alagamento, muitos tiveram prejuízos
Foto: Wandenberg Belém

Prejuízos

“Eu moro há treze anos e nunca houve um problema desse, entrar água em todas as casas”, disse a dona de casa Camile Bezerra, moradora do bairro Cajueiro. "A gente está precisando de uma ação concreta, que libere a água”, acrescentou, relatando ainda que a fábrica de bolos do pai dela teve prejuízos com a inundação. "Estragou pacotes de farinha de trigo e outros produtos”.

Muitos tiveram prejuízos. O comerciário Luís Costa disse que o motor da geladeira da casa dele queimou. A dona de casa, Marlene Alves disse que “a água da chuva entrou na minha casa e estragou móveis e uma cama”.

Casas ficaram alagadas em Iguatu
Legenda: Casas ficaram alagadas em Iguatu
Foto: Wandenberg Belém

A dona de casa Lígia Vieira, moradora da Travessa Lauro Maia, no bairro Areias II, lembrou que no ano passado, “choveu bem e não houve nenhum problema, porque havia escoamento da água, mas depois que construíram esse prédio, a água da chuva fica represada e escorre lentamente”.

Outra moradora, Genésia Araújo, vivendo desde 2014 no bairro Cajueiro, reafirmou que a obra “construída em um trecho de lagoa agravou o problema”. Ela disse que a água já estava "represada atrás das casas da minha rua e, de ontem para hoje, aumentou ainda mais a quantidade de água com mais uma chuva”.

Uma máquina retroescavadeira fez a abertura de pontos de escoamento de água pluvial
Legenda: Uma máquina retroescavadeira fez a abertura de pontos de escoamento de água pluvial
Foto: Wandenberg Belém

Casas foram construídas em áreas "indevidas", diz prefeitura

O secretário de Infraestrutura de Iguatu, Jocélio Viana, afirmou que “loteamentos foram abertos e casas construídas no passado, em áreas indevidas, de forma irregular, mas que o empreendimento comercial não está em ponto de lagoa”.

O titular da pasta explicou que “houve um erro de execução do projeto de escoamento da água que foi aprovado pela Prefeitura, que ficou com as manilhas mais altas do que o nível do leito das ruas, mas que a empresa vai refazer o serviço”.

Casas ficaram alagadas em Iguatu
Legenda: Casas ficaram alagadas em Iguatu
Foto: Wandenberg Belém

Zona rural

Na localidade de Barra, zona rural de Iguatu, a cheia do rio Trussu trouxe transtornos para cerca de 30 famílias que tiveram casas invadidas pela água das últimas chuvas desde o dia 12, passado.

Na manhã desta quinta-feira (15), ainda havia água em pelo menos 15 casas. O agricultor, Luís Alencar, disse que “o nível elevado da rodovia impede a passagem da água, que fica presa, sobe e entra nas casas”.

Casas ficaram alagadas em Iguatu
Legenda: Casas ficaram alagadas em Iguatu
Foto: Wandenberg Belém

Uma máquina da Prefeitura rompeu a rodovia estadual que liga Iguatu ao distrito de Antonico, no município de Quixelô. “O serviço foi feito para liberar a água represada”, explicou o secretário de Infraestrutura do município, Jocélio Viana.

Distribuição de cestas básicas
Legenda: A secretaria de Assistência Social e policiais militares distribuíram cerca de 30 cestas básicas para os moradores da localidade de Barra
Foto: Wandenberg Belém

A secretaria de Assistência Social e policiais militares distribuíram cerca de 30 cestas básicas para os moradores da localidade de Barra.

O secretário de Agricultura do município, Venâncio Vieira, pontou que o acumulado de precipitações na região de Barra do Trussu ultrapassou 300mm desde o último dia 12. “Só nesta terça-feira (13) choveu 150mm na região”, disse. “Essa quantidade de chuva em poucos dias provocou esses pontos de alagamento”.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre as regiões do Ceará