Rua em São Paulo se chamará Frei Tito em homenagem a cearense perseguido pela ditadura

Câmara Municipal da capital paulista aprovou mudança no logradouro, que leva o nome do ex-delegado Sérgio Fleury, na quarta-feira (25)

Escrito por Luana Barros, luana.barros@svm.com.br

PontoPoder
Frei Tito
Legenda: O cearense Frei Tito foi preso e torturado pela ditadura militar no final da década de 1960
Foto: Reprodução

Uma rua na Vila Leopoldina, bairro localizado na capital paulista, passará a homenagear o cearense Frei Tito. A Câmara Municipal de São Paulo aprovou, na quarta-feira (25), projeto de lei que muda o nome da atual rua Dr. Sérgio Fleury, que passa agora a se chamar rua Frei Tito. 

A mudança foi proposta em abril de 2013, pelo ex-vereador e agora deputado federal Orlando Silva (PCdoB), e tem co-autoria compartilhada com outros parlamentares. 

A aprovação do projeto de lei teve repercussões no Ceará. O deputado estadual Renato Roseno (Psol), por exemplo, disse nas redes sociais que se trata de "uma vitória  representativa, que celebra a memória da defesa da democracia".

Frei Tito foi alvo de perseguição da ditadura militar. Próximo ao movimento estudantil, ele foi preso em 1968 durante o 30º Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE). O cearense viria a ser preso novamente, nos anos seguintes, sendo alvo de tortura por agentes do regime. 

Exílio

Frei Tito acabou sendo exilado, em dezembro de 1970, e seguiu para o Chile. De lá, viajou para Itália e em seguida para França, onde faleceu em 1974. 

Com a mudança no nome aprovada pela Câmara Municipal, a rua de São Paulo deixa de fazer referência ao ex-delegado Sérgio Fernando Paranhos Fleury, titular da Delegacia de Investigações Criminais (Deic) que atuou também no Departamento de Ordem Política e Social (Dops). 

O ex-delegado teria, inclusive, feito parte das sessões de torturas cometidas contra Frei Tito.