Deputado federal Eduardo Bolsonaro testa positivo para Covid-19

O político é o terceiro membro da comitiva que acompanhou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) aos EUA infectado com a doença

Eduardo Bolsonaro
Legenda: O parlamentar tomou a primeira dose da vacina contra o coronavírus, e deve receber a segunda dose em novembro
Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) testou positivo para a Covid-19, conforme informações da CNN. O político é o terceiro membro da comitiva presidencial que acompanhou Jair Bolsonaro (sem partido) aos Estados Unidos infectado com a doença. 

Segundo a emissora, o filho do presidente está sem paladar e com coriza. Ele tomou a primeira dose da vacina contra o coronavírus desenvolvida pela Pfizer/BioNTech, e deve receber a segunda dose em novembro. 

Além de Eduardo, o ministro da Saúde Marcelo Queiroga também recebeu disgnóstico positivo para a doença, quando estava ainda em Nova York, onde permanece fazendo quarentena e se recuperando. 

Um diplomata brasileiro, responsável por organizar os preparativos da viagem presidencial, foi o primeiro integrante da comitiva a testar positivo para a Covid-19. 

Bolsonaro foi a cidade norte-americana para participar da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), onde fez um discurso defendendo o tratamento precoce da Covid durante a abertura do evento.

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, também comunicou nesta sexta-feira (24) que está infectada com o coronavírus. No entanto, ela não fez parte da comitiva presidencial que foi a Nova York.

Comitiva de quarentena

Os representantes brasileiros que acompanharam o presidente aos EUA desembarcaram no Brasil na quarta-feira (22). No mesmo dia, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou que eles ficassem isolados pelo período de 14 dias

O secretário especial de Comunicação Social do Planalto, André Costa, informou que o Bolsonaro cumprirá a recomendação do órgão, e permanecerá em isolamento no Palácio da Alvorada por pelo menos cinco dias.

Seguindo as recomendações do Guia de Vigilância Epidemiológica Covid-19, elaborado pelo Ministério da Saúde, o mandatário e os demais membros da comitiva serão submetidos a novos exames RT-PCR no fim de semana. Quem tiver teste negativo poderá deixar o isolamento, mas seguirá monitorado por médico pelos 14 dias recomendados pela Anvisa.

"Presidente da República encontra-se no Palácio da Alvorada totalmente assintomático e seguirá essas orientações", garantiu Costa. "Toda comitiva que retornou para o País encontra-se assintomática", acrescentou.

O novo exame, destacou, deverá ser realizado entre sábado (25) à noite e domingo (26) pela manhã. "São cinco dias contados a partir do último contato com a pessoa infectada. Foi ontem (21 de setembro)", esclareceu.