Luizianne deixa a Prefeitura; saiba o que foi cumprido e o que fica para a nova gestão

8 anos se passaram desde que Luizianne Lins foi eleita, pela primeira vez, prefeita de Fortaleza. Durante esse tempo, foi aberto um leque de promessas e propostas. Hospitais, escolas, dentre outros projetos. Quem consegue lembrar de tudo o que foi prometido pela então candidata, para saber o que realmente foi cumprido?
 
A Redação Web do Diário do Nordeste listou para os fortalezenses algumas das principais propostas do último mandato da prefeita do PT. As promessas foram feitas em 2008 pela então candidata à reeleição.
 
Foi analisado o Programa de Governo divulgado pela gestora quando assumiu o posto pela segunda vez, em 2009, e comparado com o que se concretizou.

Clique para interagir no infográfico


Educação
 
No Programa de Governo, foram apresentadas as propostas para educação no município. Dentre as promessas, a realização de concurso público para professores, a construção de novas escolas e a ampliação do atendimento à Educação Infatil. O projeto, entretanto, não fala em números. Por isso, a promessa foi considerada cumprida. Segundo informações da Secretaria de Educação do Município (SME), foi realizado concurso público para professor do município em 2009, com a efetivação de 1.963 professores. Além disso, foram construídas e adquiridas 41 escolas, e aumento em 42 o número de creches em quatro anos.
 
Saúde
 
Luizianne prometeu a construção de novos Centros de Saúde na Capital. Dentre eles, o Hospital da Mulher, que foi entregue à população em julho deste ano. Entretanto, havia no plano a promessa de Internet sem fio no Instituto José Frota (IJF), o que não foi feito. Apesar de contatada pela nossa reportagem, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) não respondeu sobre as outras promessas, como as reformas das enfermarias e aumento dos leitos dos Frotinhas e Gonzaguinhas, que foram prometidos até o fim de 2012.
 
Habitação
 
A prefeita prometia entregar 10.300 casas populares. Até a data de publicação da matéria, de acordo com a Fundação de Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor), foram entregues 5.866 casas, descumprindo a promessa. A Fundação afirma, porém, que está com outras 7.044 casas ainda em construção ou em licitação.
 
Outra proposta que também não foi realizada foi a construção da "Aldeia da Praia", para revitalizar a área do Serviluz e do Titanzinho. Somente em 2012 é que foi lançado o edital de licitação para a construção de 1.000 unidades habitacionais naquela região.
 
Transporte
 
No tema transporte, a prefeita prometia o congelamento da tarifa de ônibus da época, R$ 1,60, o que não foi cumprido, uma vez que desde 2011 o fortalezense paga R$ 2 para deslocar-se utilizando o transporte coletivo. Entretanto, Luizianne prometeu - e conseguiu - manter a tarifa como a mais barata do Brasil. Outra promessa da agora ex-prefeita, em termos de transporte, foi a integração do sistema de bilhetagem eletrônica entre ônibus, vans, metrô e trens. O serviço ainda não funciona completamente. Nos ônibus, os primeiros a terem recebido o sistema, a integração não é completa. E ainda não existe integração entre vans, metrô e trens.
 
Era prometida ainda a construção de 45 km de corredor exclusivo para ônibus em, pelo menos, três grandes avenidas da Capital. Agora em 2012 foram inaugurados os primeiros quilômetros nas avenidas Bezerra de Menezes, Imperador e Tristão Gonçalves. A assessoria de imprensa da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC) foi contatada pela  reportagem, mas não encaminhou a exata extensão dos corredores.
 
Turismo
 
A então candidata à reeleição Luizianne Lins projetou a instalação de duas Casas do Turista na Capital: uma na Praia de Iracema e uma na Praia do Futuro. Eleita, a petista implantou três: uma na Avenida Beira Mar, contemplando a Praia de Iracema e outra na Praça do Ferreira e a terceira no Mercado Central, estas beneficiando o Centro. A Casa prevista para a Praia do Futuro não foi instalada.
 
Havia ainda a promessa do desenvolvimento de um software de informações para os turistas. A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Secretaria de Turismo, mas não recebeu resposta sobre a existência ou não deste material.
 
Segurança e direitos humanos
 
Luizianne Lins prometeu implantar câmeras de segurança no Centro de Fortaleza. A promessa, registrada no tópico de segurança do Programa de Governo, foi cumprida neste ano, com a instalação de 24 câmeras, que funcionam 24 horas por dia, monitoradas pela Guarda Municipal. 
 
Dentre as promessas nos termos dos direitos humanos, com as políticas para a juventude, por exemplo, estavam a implantação do Projovem Urbano, que deveria beneficiar pelo menos 18 mil jovens. De acordo com a Secretaria de Direitos Humanos de Fortaleza, até 2011, 25 mil jovens haviam sido beneficiados com o programa. Entretanto, Luizianne havia prometido a criação de seis Centros Urbanos de Cultura, Arte, Ciência e Esporte (Cucas), um em cada Regional da Capital. Nestes quatro anos, apenas um Cuca foi entregue e outros dois são prometidos até o final do ano, até o dia 31 "com certeza", segundo a assessoria da secretaria de Juventude, ficando os outros três para o próximo prefeito buscar uma maneira de executar.
 
Esporte
 
Nos planos para esporte e lazer estava a promessa de dotar a Capital da infraestrutura necessária para a realização da Copa do Mundo de 2014. Neste sentido, a prefeitura reformou o estádio Presidente Vargas, e o entregou em dois anos de trabalho.
 
Além disso, o Programa da prefeita versava sobre garantias de acesso ao esporte e lazer como direito popular. A Prefeitura executou os projetos 'Esporte na Comunidade', no qual atendeu 4.300 crianças e adolescentes; o programa 'Espaço Oriental', atendendo 9.000 pessoas e ações de Paradesporto, por onde passaram 600 pessoas com necessidades especiais.
 
Cultura
 
Luizianne prometeu a implantação da Rede Municipal de Bibliotecas, com a inauguração de novos equipamentos e a reforma dos antigos. A petista cumpriu o que prometeu logo em 2009, quando reinaugurou a Biblioteca Municipal e inaugurou a Gibiteca Municipal. Desta forma, Fortaleza passou a contar com oito bibliotecas públicas, sendo três especializadas (a Gibiteca e as bibliotecas do Imparh e da Vila das Artes). Além disso, dentro das promessas de campanha estava a instalação de um centro de inclusão digital dentro da Vila das Artes. Neste ano de 2012 foi anexada ao equipamento a Escola Pública de Mídias Digitais.
 
A prefeita realizou outras atividades, como a implantação do calendário cultural e os editais das artes da cidade. Entretanto, Luizianne não cumpriu a promessa da implantação do Teatro Municipal, que deveria ser sediado no Teatro São José. O equipamento precisa ser reformado, e está há dois anos aguardando a resolução do impasse entre Prefeitura e Governo do Estado. Outra proposta realizada pela prefeita foi a reforma e revitalização do Estoril, entregue na última sexta-feira do ano (28).
 
Infraestrutura
 
Em infraestrutura, foi prometido pela prefeita a construção do Jardim Japonês na avenida Beira-Mar. O equipamento saiu em abril de 2011. Outra promessa de campanha de Luizianne era a reforma do Paço Municipal. Em 2010 o também conhecido como "Palácio dos Bispos" foi entregue após dois anos em obras. Luizianne comprometeu-se ainda com as obras do projeto "Vila do Mar", onde requalificou a região oeste, entre o Pirambu e a Barra do Ceará, beneficiando 300 mil pessoas. Outro ponto de campanha, as "Praças do Povo", foram inauguradas, uma em cada regional, conforme prometido, neste ano de 2012. 
 
A assessoria de imprensa da Secretaria de Infraestrutura (Seinf) foi contatada, mas não passou  informação solicitada sobre a situação dos projetos do Bioparque Passaré, dos 440 abrigos de ônibus e das outras requalificações prometidas, bem como informações acerca dos 12 viadutos com os quais se comprometeu a construir a então candidata a prefeita, quatro anos atrás; nem a quantidade de praças construídas na cidade no período. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política