Vítimas da Covid-19 serão homenageadas em unidades de conservação do Ceará

A campanha nacional “Bosques da Memória” tem o objetivo é promover o cuidado com o meio ambiente, além de manter viva a memória das vidas perdidas

foto parque
Legenda: O Parque do Cocó será um dos espaços a receber a campanha
Foto: SEMA

No próximo dia 12, os mais de 9 mil mortos pela Covid-19 no  Ceará serão homenageados pela campanha Bosques da Memória. A partir das 9h, os familiares plantarão árvores em tributo aos seus entes queridos em três unidades de conservação estaduais, onde os eventos ocorrerão simultaneamente: Parque Estadual do Cocó, Parque Estadual Botânico e Refúgio da Vida Silvestre Periquito da Cara Suja, em Guaramiranga, na Área de Proteção Ambiental (APA) da Serra de Baturité. Todos os familiares que perderam pessoas queridas estão convidados a participar.  

O intuito é promover o cuidado com o meio ambiente, além de manter viva a memória das vidas perdidas. “2020 está sendo um ano difícil devido à pandemia, à crise climática e às tragédias ambientais, como os incêndios e os desmatamentos, que destruíram muitas florestas no Brasil. O objetivo da campanha Bosques da Memória é plantar árvores e recuperar florestas, como um gesto simbólico em homenagem às vítimas da COVID-19 e aos profissionais de saúde no Brasil”, explica o titular da Secretaria do Meio Ambiente (SEMA), Artur Bruno. 

Fernando Bezerra, secretário-executivo da SEMA, explica que os interessados poderão, se quiserem, levar mudas para criar seus próprios Bosques da Memória ou participar de iniciativas criadas por outros parceiros. “Nos três locais os familiares podem plantar mudas ou levá-las. A SEMA colocará uma placa nestas três unidades de conservação para sinalizar permanentemente o espaço em homenagem aos nossos irmãos falecidos nesta tragédia mundial”. 

O local será sinalizado com uma placa caracterizando a homenagem permanentemente, já que o bosque levará certo tempo para se constituir. Os horários de visitação seguem os designados pelos Parques.  

A campanha é nacional e é uma promoção conjunta da Rede de ONGs da Mata Atlântica (RMA), da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (RBMA) e do Pacto pela Restauração da Mata Atlântica. Os três locais no Ceará foram escolhidos, em nível nacional, como Postos Avançados da Mata Atlântica, por conta da excelente preservação. “A campanha Bosques da Memória, além de buscar a transformação desse momento de tristeza e devastação em esperança dá início, na Mata Atlântica, à Década da Restauração de Ecossistemas 2021-2030 declarada pela ONU”, afirma Fernando.  

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza


Redação 19 de Janeiro de 2021