Taxistas reivindicam regulamentação de lei para o transporte intermunicipal no Ceará

Profissionais bloquearam ruas no entorno do Palácio da Abolição, em Fortaleza, chamando a atenção do governador Camilo Santana

manifestação de taxistas
Legenda: Ao menos 45 municípios participam do ato, afirma categoria
Foto: Isaac Macêdo

Taxistas de pelo menos 45 cidades do Interior do Ceará realizam, no início da manhã desta terça-feira (14), uma manifestação e bloqueiam ruas nas proximidades do Palácio da Abolição, em Fortaleza, pedindo que o governador Camilo Santana regulamente o transporte intermunicipal.

"Já temos um projeto de lei engavetado desde 2019. Já falamos com o líder do governo, com deputados, pedimos inúmeras vezes que fosse colocado em votação. Infelizmente não foi e estamos aqui para pedir ao nosso governador que vote a nossa lei", explica José Clemildo Felício de Oliveira, presidente de uma associação de taxistas.

O PL citado pelo dirigente é 8.400, que permite serviços de transporte de passageiros de uma cidade a outra. Em junho de 2019, o governo do Ceará chegou a informar que enviaria à Assembleia Legislativa mensagem para regulamentação da atividade. Na prática, eles querem trazer o passageiro do Interior para Fortaleza e ter o direito de levar o passageiro de volta.

O compromisso havia sido selado em uma reunião entre o assessor de Relações Institucionais, Nelson Martins, e representantes da Federação de Táxi Intermunicipal do Ceará vindos de 30 municípios.

manifestação de taxistas intermunicipais
Legenda: Taxistas foram às ruas na manhã desta terça-feira (14)
Foto: Isaac Macêdo

Dificuldade

Segundo o membro da Associação dos Taxistas e Motoristas Autônomos de Aracoiaba (Atamaa), Franklin Adelanauto da Costa, a falta de uma lei que trata da profissão faz os profissionais encontrarem dificuldades na entrada junto ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

"Nós estamos sofrendo aquela perseguição que a gente não pode fazer a viagem compartilhada, que é quando o táxi é fretado em uma viagem para Fortaleza", lamenta.

O Diário do Nordeste solicitou nota ao Detran, e aguarda retorno. 

 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza

Assuntos Relacionados