Resultado de teste em caso suspeito de cepa indiana no Ceará deve sair até sexta-feira (28)

Sequenciamento genético da amostra suspeita está em análise. É a única suspeita registrada até agora

Escrito por Redação,

Metro
amostras analisas em laboratório
Legenda: Amostra está em análise na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)
Foto: Tatiana Fortes/Governo do Ceará

Resultado de exame que vai confirmar ou descartar a presença da cepa indiana no Ceará deve sair até esta sexta-feira (28). Segundo a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), o sequenciamento genético da amostra suspeita segue em análise pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Até agora, este é o único caso suspeito da variante B.1617 no Ceará.

O homem de 35 anos de quem a amostra foi coletada é monitorado e está isolado em um quarto de hotel. Ele trabalha no ramo marítimo, chegou da Índia de avião no dia 9 de maio e, conforme a Sesa, "segue rígido protocolo da empresa". 

Caso suspeito em análise

Segundo a Sesa, o homem teve resultado positivo para Covid-19 em dois exames RT-PCR nos dias 10 e 11 de maio. No dia 18, fez novo teste, que, desta vez, deu negativo para a doença. 

No último dia 17, a Sesa emitiu alerta orientando que viajantes de áreas com a variante cumpram quarentena e façam testes de Covid-19 antes de se deslocarem pelo Ceará. A secretária-executiva da pasta, Madga Almeida, ressaltou que a quarentena precisa ser 14 dias, para quebrar as chances de transmissão. 

Cepa indiana no Brasil

O Maranhão confirmou os primeiros casos da nova variante no País, na última quinta-feira (20). A Secretaria de Saúde do Estado disse que a B.1.617 foi detectada em seis amostras coletadas em tripulantes do navio MV Shandong da ZHI, com bandeira de Hong Kong, ancorado em alto-mar na costa de São Luís desde o dia 7 de maio.

Um dos tripulantes da embarcação está internado e outras 100 pessoas que tiveram contato com os infectados ou no mesmo ambiente em que eles estiveram estão sendo monitoradas. 

Nesta quarta, São Paulo confirmou o primeiro caso da variante do coronavírus originada na Índia. O País segue sem registro de transmissão comunitária da variante. O Maranhão já confirmou casos da variante em um navio que chegou da Ásia. Além do Ceará, o Pará investiga casos suspeitos. 

Assuntos Relacionados