Primeiro dia de lockdown em Fortaleza tem bloqueios em vias, mas com aglomerações em alguns pontos

A Capital registrou pequenas aglomerações em terminais de ônibus e próximo a agências da Caixa, além de congestionamentos nas barreiras instaladas para controlar o fluxo de pessoas

Legenda: As barreiras nos acessos À Capital causaram congestionamentos.
Foto: Helene Santos

O primeiro dia de bloqueio total das atividades não essenciais em Fortaleza foi marcado por bloqueios nos acessos à cidade e por ruas e avenidas esvaziadas. Locais públicos amanheceram com pouco movimento nesta sexta-feira (8). Contudo, o "lockdown" na Capital registrou pequenas aglomerações em terminais de ônibus e próximo a agências da Caixa, além de congestionamentos nas barreiras instaladas para controlar o fluxo de pessoas.

A medida restritiva se estende até o dia 20 de maio e tem o objetivo de aumentar os índices de isolamento social e diminuir o número de casos de Covid-19 no Estado. A interrupção das atividades foi decretada pelo governador Camilo Santana e o prefeito Roberto Cláudio na última terça-feira (5), em decretos estadual e municipal, respectivamente.

Os casos do novo coronavírus cresceram nesta sexta-feira (8) em todo o Estado. Segundo dados atualizados na plataforma IntegraSUS às 9h35, 14.467 infecções haviam sido registradas e 940 pessoas morreram com a Covid-19.. Em Fortaleza, onde a pandemia se apresenta com maior severidade, já são 10.128 casos e 725 mortes.  

>Veja quais documentos obrigatórios para sair de casa durante lockdown em Fortaleza

>Número de agentes penitenciários infectados por coronavírus dobra em uma semana

Logo cedo, Camilo Santana se pronunciou sobre o esquema rígido e da importância do isolamento social. 

"Começou hoje o Decreto de Isolamento Social Rígido em Fortaleza, que prossegue até o dia 20. Esta é uma medida necessária para tentar diminuir a velocidade de contaminação do coronavírus e evitar o colapso do sistema de saúde. Nossa prioridade absoluta é salvar vidas', disse o gestor.

Pontos movimentados da cidade como as avenidas Aguanambi, 13 de Maio, o calçadão da Avenida Beira-Mar e o terminal rodoviário do Antônio Bezerra tiveram menor circulação na manhã desta sexta. Na Avenida Beira-Mar, poucas pessoas circulavam. Mesmo com o decreto estabelecendo medidas mais rígidas, houve quem caminhasse sem máscara.

Já no terminal rodoviário do Bairro Antônio Bezerra, a movimentação de passageiros foi menor, mas ainda assim, houve registro de pessoas se aglomerando nas filas, sem respeitar o distanciamento para garantir a segurança. A maioria das pessoas que estava nas filas, à espera de transportes coletivos, utilizava máscaras.

No Centro, o comércio fechado deixou as ruas vazias. Entretanto, no entorno da agência da Caixa Econômica na Praça do Ferreira, houve aglomeração de pessoas que tentavam sacar o auxílio emergencial.

Legenda: Barreiras policiais nas principais entradas de Fortaleza
Foto: Hallison Ferreira/Sistema Verdes Mares

Os órgãos de segurança, como a Polícia Rodoviária Estadual do Ceará (PRE-CE), realizaram um bloqueio na rodovia CE-025, principal acesso entre as cidades de Fortaleza e Aquiraz. Essa atividade começou à 0h desta sexta-feira. Além da PRE-CE, a Polícia Militar fornece o apoio controlando o fluxo de veículos e pedestres nos dois lados. 

Só puderam passar pelos bloqueios veículos de quem preenchia os requisitos estabelecidos pelo decreto, como profissionais de saúde a trabalho, funcionários de serviços essenciais e caminhões de carga. Os trabalhadores de serviços essenciais tiveram que mostrar a Declaração de Serviço Essencial, fornecida pelas empresas e emitida em papel timbrado.

O controle das autoridades acabou gerando congestionamentos nesses locais.

Legenda: Terminal do Antônio Bezerra com pouca movimentação
Foto: Isaac Macedo/Sistema Verdes Mares

Plano de segurança rígido

O plano de segurança voltado ao combate da proliferação do Covid-19 tem por objetivo a diminuição da média diária de locomoção de veículos e pessoas em Fortaleza. Pelo menos 124 pontos de grande fluxo de bairros da capital serão fiscalizados diariamente, até o dia 20 de maio - data final do decreto. Policiais militares vão atuar, conforme o secretário da Segurança Pública, André Costa, com bastante rigor em praças públicas, feiras e calçadões, entre outros pontos da cidade que costumam ter aglomerações de pessoas.

Segundo André Costa, o planejamento das blitze foi feito com base nos dados levantados pela SSPDS Ceará e Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) de Fortaleza. "Falando da parte veicular, pelos dados fornecidos pela AMC, nos bairros da Regional V, não houve grande redução de circulação de veículos. Da parte da SSPDS, ligações para a Ciops, pelo número 190, existem mais denúncias das Áreas Integradas de Segurança (AISs) 2, 6, 8 e 9". Essas áreas incluem bairros como Bom Jardim, Conjunto Ceará, Antônio Bezerra, Barra do Ceará e José Walter.

Haverá o monitoramento de veículos particulares em vias públicas, exceto em casos devidamente justificados. Será permitido o trânsito de carros e motocicletas relacionados às atividades da segurança pública e saúde; transporte de cargas; trânsito de veículos pertencentes a estabelecimentos ou serviços essenciais em funcionamento e transportes por táxi, mototáxi ou que oferecem serviços por aplicativo.

Durante as abordagens de segurança aos veículos e aos pedestres em ruas e avenidas, os profissionais de segurança pública incluirão as informações coletadas no aplicativo Portal do Comando Avançado (PCA), ferramenta da SSPDS, disponibilizada a todos os profissionais da Pasta e vinculadas. Com o preenchimento de informações sobre abordados, os órgãos de segurança terão controle de pessoas que venham a descumprir as medidas de isolamento.

"Por meio de aplicativo, conseguiremos identificar se uma pessoa já foi abordada em determinado ponto, com dia, hora e georreferenciamento (localização). Além disso, é possível visualizar quais os principais dados do abordado e do veículo. Tudo isso vai para o nosso Gabinete de Gestão de Eventos Complexos (GGEC) e essas informações serão estudadas por nós. É importante deixar claro que se a pessoa saiu de casa por motivos excepcionais e foi abordada mais de uma vez, e em todas as vezes ela declarou o seu deslocamento, não há problema. Os que forem flagrados descumprindo o dever do isolamento, sem justificativa, e vierem a reincidir na prática, serão conduzidos até uma delegacia", explicou André Costa.

A tecnologia também será empregada para ajudar nas abordagens por meio das 3.300 câmeras do sistema de videomonitoramento da SSPDS, que são acompanhadas diuturnamente por operadores da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops).

Legenda: Avenida Beira Mar vazia na manhã desta sexta-feira
Foto: Marina Alves/Sistema Verdes Mares

Sanções

Para sair de casa, o residente de Fortaleza deve ficar atento para levar documentações. André Costa afirmou que, ao desobedecer a ordem de retornar para casa em saídas não justificadas, a pessoa poderá ser encaminhada a uma delegacia da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) e ser autuada no artigo 268 do Código Penal Brasileiro (CPB) por infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa.

"Caso precise sair de casa, que esteja de posse de documentos que comprovem a necessidade da saída de sua casa. Algum comprovante de residência que todos deverão estar portando e, a depender da destinação, que tenha algum documento comprovando. Exemplo, recibo para quem faça entrega. Se for pra mercado ou farmácia isso se torna desnecessário, mas é preciso que tenha um comprovante de residência. Obviamente o nosso intuito maior, a gente sabe que está lidando com cidadãos, é de orientar, sensibilizar o esforço de que a gente está fazendo é para salvar vidas", disse André Costa.

Mortes por Covid-19 em Fortaleza

As ações serão guiadas por dados de ligações feitas à Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança, tendo como foco 124 quadrantes da Capital, onde foram registrados os menores índices de isolamento. As 51 areninhas, equipamentos esportivos, também serão monitoradas pela órgãos de segurança. Assim como os locais de feiras livre.

"O planejamento dos quadrantes foi exatamente para poder abordar todas as situações de aglomerações dentro da cidade, isso inclui comunidades, grandes corredores e áreas residenciais em geral. As blitze volantes com motos de alta mobilidade estarão nessas comunidades, em locais típicos de aglomeração, dando prioridade às areninhas, praças e em conjuntos habitacionais, que são pontos naturais de concentração de pessoas", destacou o comandante da Polícia Militar, coronel PM Alexandre Ávila, que também participou de coletiva de imprensa virtual.

O oficial destacou também que foram destinados agentes de segurança exclusivos para o trabalho contra o coronavírus. "Queria deixar bem claro que não há nenhum tipo de limitação de combustível. Estamos operando normalmente e com um contingente de 300 policiais militares a mais voltados somente para esses trabalhos", explicou.

Em paralelo às ações nas ruas, guarnições do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) e as aeronaves da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) da SSPDS patrulharão a faixa litorânea no intuito de orientar os banhistas.

Autuações

Do dia 20 de março até a última segunda-feira (4), 211 pessoas foram autuadas por descumprir o decreto do Governo. Segundo a SSPDS, as autuações aconteceram com base no artigo 268, por infringir determinação do poder público destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa.

De acordo com dados da Gerência de Estatística e Geoprocessamento (Geesp) da Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp), das 211 autuações, 15 aconteceram na Capital, duas na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e 194 no Interior do Estado (84 na Região Norte e 110 no Interior Sul).

A SSPDS ainda destacou que enquanto o decreto estadual estiver em vigor, as pessoas serão abordadas e orientadas sobre a importância de manter o isolamento social.




Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza

Assuntos Relacionados