Primeira dose da vacina contra a Covid no Ceará será aplicada no Hospital Leonardo da Vinci

Comitiva com o governador Camilo Santana deve seguir para a unidade para a vacinação

leonardo da vinci
Legenda: Hospital Leonardo da Vinci, na Aldeota, receberá solenidade de lançamento da campanha de vacinação contra a Covid no Ceará
Foto: Helene Santos

Hospital adquirido pelo Governo do Ceará para pacientes com Covid-19, o Leonardo da Vinci, em Fortaleza, será o local de lançamento oficial da campanha de vacinação no Estado. É na unidade onde deve ser aplicada a primeira dose da vacina CoronaVac, que está a caminho do Ceará após carregamento ter saído de Guarulhos (SP) na manhã desta segunda-feira (18).

A comitiva do governador Camilo Santana deve sair do aeroporto e ir direto para a unidade, na Aldeota.

Não foi divulgado quem será vacinado na ocasião.

O início da campanha de vacinação no Estado atrasou porque o voo que traz as 218 mil doses da CoronaVac ao Ceará, que devia chegar às 14 horas, só deve chegar às 17h15.

O uso emergencial deste lote da CoronaVac foi aprovado neste domingo (17) pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Quem deve ser vacinado

Com a chegada do primeiro lote dos imunizantes, 109 mil pessoas devem ser vacinadas. Entram nesta primeira fase os profissionais de saúde de instituições públicas e privadas que atuam diretamente no enfrentamento da Covid-19 e idosos em Instituições de Longa Permanência (ILPIs). 

Os profissionais de saúde serão vacinados em seus locais de trabalho. 

Outros grupos pertencentes à Fase 1, como idosos acima de 75 anos e população indígena, serão vacinados na medida que chegarem mais doses do imunizante, nas próximas semanas. 

Distribuição para os municípios 

O repasse das doses aos municípios cearenses será feito por aviões, helicópteros e caminhões, em seis rotas aéreas e duas terrestres, conforme a Sesa. 

Nesta tarde, as doses destinadas ao Interior já serão embarcadas para as diferentes regiões do Estado em aeronaves da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer).

Além da Capital, os pontos estratégicos de distribuição contemplam 20 Áreas Descentralizadas de Saúde (ADS) nos municípios de Maracanaú, Caucaia, Baturité, Itapipoca, Sobral, Tianguá, Camocim, Acaraú, Crateús, Juazeiro do Norte, Crato, Iguatu, Brejo Santo, Icó, Tauá, Quixadá, Canindé, Aracati, Russas e Limoeiro do Norte.

 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza