Governo do Ceará adquire Hospital Leonardo da Vinci, anuncia Camilo

Unidade iniciou atendimento exclusivo de pacientes com Covid-19 em março

Legenda: O Hospital Leonardo da Vinci, unidade de saúde destinada ao atendimento de pacientes de Covid-19
Foto: Helene Santos

O governador Camilo Santana (PT) anunciou, na manhã desta quinta-feira (26), a assinatura de decreto para adquirir o hospital Leonardo da Vinci pelo Governo do Estado. O anúncio foi feito durante uma live em uma das suas redes sociais. 

O estado requisitou a unidade, que antes era um hospital privado, para atender pacientes durante a pandemia de Covid-19. O hospital passa a fazer parte da rede pública estadual. "Estamos transformando hospital privado em hospital público do SUS", afirmou o governador.

Hospital Leonardo da Vinci terá seleção para 662 vagas para ampla concorrência

Governo manterá o Hospital Leonardo Da Vinci depois da pandemia

O Hospital Leonardo da Vinci começou a atender exclusivamente pacientes com a Covid-19, no dia 23 de março, três dias depois do decreto oficial de quarentena no Ceará. A unidade já recebeu mais de 1.900 pacientes com a enfermidade e chegou a ter 150 leitos de UTI para o tratamento da doença no pico da pandemia. Além de pacientes da capital, também recebeu enfermos vindos do interior do estado.

Participaram da live o prefeito Roberto Cláudio (PDT) e o o secretário da Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o doutor Cabeto. 

Cirurgias eletivas

Com a diminuição no número de casos, o hospital passou a realizar cirurgias eletivas desde 13 de outubro. De acordo com o governador, já foram realizadas 680 cirurgias eletivas na unidade, que tem mais de 200 leitos. "Esse hospital está sendo usado para reduzir e a meta é zerar a fila de cirurgias eletivas em Fortaleza e no estado do Ceará", declarou Camilo.

O secretário da Saúde, Dr. Cabeto, ressaltou que os investimentos realizados durante a pandemia serão aproveitados no atendimento geral de saúde do estado. "Esse hospital já estava no planejamento da Secretaria de Saúde. Nossos investimentos na Covid, todos, estão sendo aproveitados. Temos 20 cidades do interior onde o estado aportou recursos para ampliar o atendimento de Terapia Intensiva, que estão mantidos. E agora o Hospital Leonardo da Vinci, que tem como meta a realização de 5 mil cirurigas até o primeiro trimestre do ano que vem", disse.

 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza