Portuários de Fortaleza começam a ser vacinados contra a Covid-19

Os trabalhadores, junto aos profissionais do transporte aéreo, estão incluídos na 4ª fase da imunização contra a Covid-19 na Capital

Vacinação
Legenda: O primeiro grupo foi atendido no drive-thru da Arena Castelão, recebendo a 1ª dose da vacina AstraZeneca/ Oxford
Foto: Divulgação CDC

Trabalhadores do Porto de Fortaleza começaram a ser vacinados contra a Covid-19 nesta terça-feira (1º). O primeiro grupo foi atendido no drive-thru da Arena Castelão, recebendo a 1ª dose da vacina AstraZeneca/Oxford. A meta é imunizar 800 profissionais ao todo. 

O início da vacinação do grupo foi divulgada pelo prefeito Sarto Nogueira nesta segunda-feira (31). Os trabalhadores, junto aos profissionais do transporte aéreo, estão incluídos na 4ª fase da imunização contra a Covid-19 da Capital. Esta, que é a última etapa antes da imunização do público geral, começou na semana passada. 

Documentos necessários

A vacinação dos portuários segue nos próximos dias. Conforme a Prefeitura, esses profissionais deverão apresentar, no ato da vacinação, comprovante de exercício da profissão, como contracheque, carteira de trabalho, contrato ou declaração impressa da empresa que atua. 

Também é preciso estar em posse de documento de identidade ou CPF e comprovante de residência em Fortaleza.

Para se vacinar, é necessário possuir cadastro na plataforma Saúde Digital, da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), e aguardar a convocação, confirmada em listas diárias de agendamento. 

Segundo informou a Companhia Docas do Ceará (CDC), a vacinação atende, também, ao pleito da Associação Brasileira de Entidades Portuárias e Hidroviárias (ABEPH) e foi acertada entre os ministros Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura; e Marcelo Queiroga, da Saúde; tendo em vista o fato de os trabalhadores não terem interrompido suas atividades durante a pandemia. 

Barreira sanitária

Para o ministro Tarcísio de Freitas, atender aos dois setores que continuaram na linha de frente é importante para criar uma barreira sanitária e permitir que os trabalhadores fiquem em segurança.

A inclusão dos profissionais nessa etapa da vacinação é de grande satisfação para a classe, segundo ressaltou a diretora-presidente da CDC, Mayhara Chaves. 

"A nossa equipe do Porto de Fortaleza vem trabalhando 24 horas, sem parar um dia. Desde março do ano passado, estamos fazendo todo esforço possível, trabalhando com empenho e dedicação. Só tenho que agradecer ao Governo Federal por ter colocado os trabalhadores portuários como prioridade”, afirma. 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza