Passageiros reclamam de lotação e demora no transporte público de Fortaleza durante pandemia

Mesmo com uso das máscaras e abertura das janelas, usuários de ônibus relatam medo de contágio pelo novo coronavírus

Legenda: Usuários denunciam aglomerações em ônibus durante período de isolamento social.
Foto: Vc Repórter

Os usuários do transporte público de Fortaleza registram lotações durante o período de maior rigidez do decreto que impõe distanciamento social, válido desde o dia 8 de maio, para conter a propagação do novo coronavírus. Além das aglomerações, os passageiros de serviços essenciais relatam atrasos nas linhas de ônibus.

Desde o início da pandemia Alexsandra dos Santos, de 39 anos, procura caronas para evitar as lotações da linha 028 Antônio Bezerra - Papicu, mas nem sempre consegue fazer o trajeto até a farmácia onde trabalha, no Centro, dessa forma. “Todo mundo de máscara, o motorista também, mas é aquela história: reduziram a frota e acaba ficando lotado porque tem gente que precisa trabalhar e nem todo mundo tem condições de pagar Uber”, relata.

 

Ela depende do transporte público, principalmente, na volta para casa e toma medidas de prevenção.“Se eu pegar naquela barra de segurança do ônibus já passo álcool nas mãos, fico com medo de me encostar, quando chego em casa já tiro a farda e corro para tomar banho”, conta. Ela acrescenta que a espera em mais de 30 minutos é outro problema registrado no período.

Essa também é a reclamação do auxiliar de cozinha, que optou por não se identificar, morador do bairro Cristo Redentor. “Normalmente a lotação do Grande Circular está sendo todos os dias, eu pego 6h40 e demora meia hora para passar e, quando vem, são três ônibus”, explica. Ele estima que o percurso até o trabalho, na Avenida Washington Soares, leva cerca de duas horas devido às obras na Avenida Leste Oeste.

As janelas ficam abertas e os outros usuários usam máscaras dentro do coletivo, como pondera o auxiliar de cozinha, mas o receio da infecção pelo novo coronavírus contínua devido ao cenário. “Eu tô voltando agora para o trabalho porque eu estava afastado, fiquei doente, e vejo muita aglomeração”, ressalta.

Outros usuários do transporte público enviaram fotos e vídeos com reclamações sobre lotação e demora por meio do Whatsapp do Sistema Verdes Mares. Em resposta, a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) informou que reforça as linhas de maior demanda com ônibus extras como as que interligam os bairros Antônio Bezerra, Parangaba e Siqueira ao Terminal Papicu.

Com o isolamento social rígido, a demanda reduz em até 81,4% de usuários em relação a um dia útil típico, confome a Etufor. "A demanda de usuários estabilizou-se em torno de 20% de um dia útil, contemplando os passageiros que precisam se deslocar para as atividades essenciais da cidade. Já a oferta de frota tem sido em torno de 40% de um dia útil para favorecer o distanciamento social", acrescentou a Empresa.

Além disso, a Etufor que os pedidos para ampliação do número de veículos podem ser feitos por meio da Central 156 ou dos fiscais de ônibus nos terminais. O aplicativo Meu Ônibus continua em funcionamento para indicar os horários de cada linha.

Mortes por Covid-19 em Fortaleza



Redação 03 de Julho de 2020