“Objetivo é começar a vacinação ainda hoje”, afirma Camilo Santana

O gestor está no Centro de Distribuição do Ministério da Saúde, em São Paulo, acompanhando a liberação do primeiro lote da CoronaVac para o Ceará

Camilo Santana
Legenda: Camilo Santana está em São Paulo acompanhando o início da distribuição da vacina para todos os estados
Foto: Reprodução/Twitter

O governador do Ceará, Camilo Santana, reforçou na manhã desta segunda-feira (18) que o plano de vacinação contra a Covid-19 no Estado já poderá ser executado a partir das 17h. Pelas redes sociais, Camilo disse que as vacinas devem ser enviadas ao Ceará nesta manhã e a previsão é que cheguem ao Estado até as 14h. 

O anúncio ocorreu após o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmar que os estados poderão iniciar o cronograma de vacinação nesta segunda, a partir das 17h.

“Participo de reunião agora sobre a distribuição da vacina para os estados. O lote do Ceará sai aqui de SP em instantes. O objetivo é começar a vacinação ainda hoje”, frisou na publicação. 

Camilo Santana viajou a São Paulo ainda nesse domingo (17), hora depois da aprovação do uso emergencial da CoronaVac, para acompanhar o repasse das 218 mil doses do imunizante, no Centro de Distribuição do Ministério da Saúde, em Guarulhos. 

O prefeito de Fortaleza, Sarto Nogueira, esteve ao lado de Camilo Santana na reunião de alinhamento junto à Pasta federal. Também em seu perfil na internet, o chefe do Executivo Municipal registrou a participação na cerimônia.

Grupos prioritários no Ceará

O Ceará receberá nas próximas horas 218 mil doses da vacina produzida pelo Instituto Butantan, no Brasil. A ideia é vacinar, inicialmente, profissionais de saúde que estão diretamente no enfrentamento da Covid-19, assim como idosos em Instituições de Longa Permanência (ILPIs), idosos acima de 75 anos e população indígena. 

A aplicação das doses no Ceará será feita seguindo a ordem de grupos prioritários. Na primeira fase, serão vacinados os trabalhadores da área da saúde que estão na linha de frente contra a Covid-19; idosos acima de 75 anos; pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência; e a população indígena. 

Já a segunda fase de vacinação contempla a população com idades entre 60 e 74 anos. Pessoas com comorbidades entram na terceira fase. 

Para auxiliar no armazenamento de vacinas contra a Covid-19, a Universidade Federal do Ceará (UFC) ofereceu oito freezers de alta potência. Os equipamentos pertencem à Faculdade de Medicina, e podem conservar cerca de 53 milhões de doses a uma temperatura de 70 graus negativos. 

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza

Assuntos Relacionados