Número de casamentos volta a crescer após três meses no Ceará

Registros da união civil vinham apresentando baixa desde abril, primeiro mês completo de isolamento social no Estado, quando chegaram a 411 cerimônias realizadas. Número de divórcios também teve queda.

Legenda: Foram 3 meses com números abaixo do normal, mas a rotina de uniões retornou no Estado do Ceará
Foto: José Leomar

O número de casamentos civis voltou a crescer em julho após apresentar uma baixa por três meses seguidos no Ceará. Em abril, maio e junho, meses de isolamento social e até lockdown no Estado, foram registrados 411, 555 e 931 cerimônias, respectivamente, enquanto o último mês bateu 1.418 uniões. Somados, os meses de abril a junho correspondem a uma queda de 67% em comparação a igual período do ano passado.

Os dados foram extraídos da plataforma de Transparência do Registro Civil, mantida pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (ARPEN).

O diretor de tecnologias da Associação Cearense de Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-CE), Guilherme Araripe, explica que essa guinada nos números se dá pelo retorno das atividades no Estado, mas reforça que o serviço não deixou de ser ofertado. "Não deixamos de realizar em nenhum momento. Os atendimentos continuam em regime de plantão. Com agendamento", explica.

"Os casamentos são realizados atendendo às medidas protetivas sugeridas pelos órgãos de saúde, que são o distanciamento, o uso obrigatório e poucas pessoas na cerimônia", enfatiza Guilherme.

Mesmo com o aumento dos registros em julho, se comparado com os números de 2019, ainda existe uma grande diferença. Em julho do ano passado foram contabilizados 2.301 casamentos civis, o que representa um recuo de 38.3% nos dados deste ano. "Essa queda teve mais força também, por conta do medo. Outro fator que contribui para diminuição é a crise econômica, decorrente da pandemia. Muitas pessoas ficaram desempregadas e isso com certeza fez com que adiasse os planos para casar", completa.

Para o diretor, com o retorno gradativo das atividades e a redução dos índices do novo coronavírus no Estado, a quantidade de casamentos pode voltar ao normal.

Cerimônia

No fim de maio, o casal Breno Oliveira, 23, e Brena Oliveira, 24, decidiu começar a procurar um cartório de Fortaleza para registrar a união. Dentre as poucas datas disponíveis devido à crise, o dia 2 de julho ficou acertado para a cerimônia civil. "A celebração não foi tão boa quanto queríamos. Foi em um local mais aberto. Foi muito rápido", relata Brena. Já a cerimônia religiosa deve ocorrer no próximo dia 15, em uma igreja evangélica, de forma mais intimista, completa a noiva.

Divórcios

De acordo com os dados colhidos do Colégio Notarial do Brasil, também houve queda nos registros de divórcio no Ceará. Enquanto os seis primeiros meses de 2019 não apresentaram números abaixo de 100, neste ano, chegou a 31 divórcios no mês de abril. No total, em 2020, a diminuição foi de 61% em relação a igual período de 2019.

Você tem interesse em receber mais conteúdo da cidade de Fortaleza?

Assuntos Relacionados


Redação 23 de Setembro de 2020