Nova Casa do Artesão Cearense deve hospedar até 50 trabalhadores do interior em Fortaleza

O local tem capacidade para receber 50 pessoas e oferece um ambiente de casa completo

casa
Legenda: A casa já está disponível para receber solicitações
Foto: Ariel Gomes

A Casa do Artesão Cearense Diomar Freitas Dantas, inaugurada na última quinta-feira (17) no bairro Meireles, será uma base de apoio para artesãos do interior que precisam trazer suas criações para a Capital. A proposta é receber até 50 pessoas num espaço com dormitórios masculinos e femininos, cozinha, banheiros, sala de convivência e jardim.  

A criação do espaço surgiu da necessidade de assistência aos artesãos nas viagens a Fortaleza. Conforme a Presidente da Federação de Artesãos do Ceará, Angelice Custódio, além dos benefícios da própria casa, a localização também é um ponto positivo.

“A maioria dos artesãos fornecem os produtos pra loja da Ceart. Diante dessa necessidade, e a casa já era do Governo do Estado e estava desocupada, montaram a casa. Os trabalhadores podem vir tanto pra comprar material ou resolver algum problema. A localização também ajuda porque fica próxima ao Centro”, explica. 

quarto
Legenda: Os dormitórios são divididos em alas feminina e masculina
Foto: Ariel Gomes

A casa já está disponível para receber solicitações. Os requisitos para agendar a hospedagem são muito simples. Basta ter a carteira de artesão cearense atualizada e marcar com a Ceart com antecedência. A reserva é gratuita.  

Por causa da pandemia de Covid-19, à princípio, as 50 vagas não serão preenchidas. “Nesse momento os quartos não têm vaga para 50 pessoas e todos os espaços tem álcool em gel”, garante Angelice. Os cuidados também foram mantidos durante o evento de inauguração, que contou com cerca de 10 pessoas, entre elas a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana; a titular da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), Socorro França; a coordenadora da Central de Artesanato do Ceará, Patricia Liebmann, e representantes do sindicato e da associação dos artesãos. 

Lúcia Raimundo é artesã e mora em Itapipoca, onde fabrica renda de bilro. Ela ainda não tem previsão de se hospedar na Casa do Artesão Cearense, mas esteve presente na abertura e relata sua admiração. “Para nós vai ser um encanto. Quando eu cheguei lá, eu me emocionei. Eu conhecia a casa antes e ela estava mal acabada, era um terreno abandonado. E com uma coisa daquela para nós, eu fiquei tão emocionada. Eu achei linda”, declara.   

sala
Legenda: A proposta é receber no máximo 50 pessoas em um ambiente completo
Foto: Ariel Gomes

Para Angelice, a entrega da casa deve contribuir em aspectos variados com o trabalho dos profissionais. “Há anos que as pessoas vêm entregar a mercadoria e ficavam sentados na praça esperando chegar o carro para ir embora, ou pagavam uma hospedagem. E agora não precisam mais, não precisam depender de ninguém e nem ter pressa. É um espaço que a sente uma harmonia. É um lugar que eu sei que as pessoas vão dividir histórias. Também será um espaço pra gente fazer reuniões”.   

Homenagem  

Homenageado na Casa do Artesão, Diomar Freitas Dantas, ou Diomar “das Véia”, foi um artesão de Juazeiro do Norte que, com suas esculturas de mulheres em madeira, representou as cearenses e nordestinas com muitas cores e uma identidade forte. Reconhecido no Brasil e em outros países, o trabalho do escultor ganhou o mundo, apresentando um pouco da cultura cearense, por meio do artesanato. Diomar faleceu em abril de 2019. 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza


Redação 29 de Outubro de 2020