MPCE pede esclarecimento sobre destino das doses que 'sobram' na vacinação contra Covid em Fortaleza

O órgão pediu transparência sobre procedimento de utilização de doses remanescentes do imunizante

Mulher sendo vacinada durante campanha de imunização contra a Covid-19 em Fortaleza
Legenda: A instituição deu o prazo de 10 dias para que a Secretária da Saúde e a Prefeitura Municipal respondam ao requerimento
Foto: Thiago Gadelha

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) solicitou, nesta sexta-feira (16), que a Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza (SMS) forneça mais informações sobre o procedimento de utilização de doses remanescentes de vacinas contra a Covid-19 nos postos de imunização. O prazo para que a Pasta atenda a solicitação é de 10 dias.   

O órgão pediu também que a Prefeitura de Fortaleza esclareça como é feito o controle das vacinas remanescentes em cada um dos postos da campanha.   

A instituição ainda solicitou que o Município envie uma lista detalhada, dos últimos 10 dias, com o nome das pessoas que receberam as vacinas da Covid-19 que sobraram nos polos de imunização na Capital.   

Conforme a promotora de Justiça Ana Cláudia Uchoa, a solicitação do MPCE tem o objetivo de acompanhar o processo de imunização, para que o Município de Fortaleza seja transparente e informe à população o que é feito com as vacinas que sobram. 

A SMS afirmou que ainda não foi notificada pelo órgão e, após receber o ofício, irá responder às demandas do ministério. 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza