Média de internações diárias por Covid-19 tem tendência de queda em Fortaleza

O índice se refere às unidades de saúde geridas pela Prefeitura de Fortaleza, segundo boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde

Legenda: Médias de pacientes que necessitam de internações em UPAs e hospitais municipais de Fortaleza têm tendência a queda
Foto: Foto: Camila Lima

A média de paciente com necessidade de internação atendidos em hospitais municipais e nas seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) geridas pela Prefeitura de Fortaleza apresenta tendência de redução. 

Conforme boletim da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), divulgado na noite desta quarta-feira (3), a média diária de pessoas que precisaram de enfermarias e UTIs na 20ª semana epidemiológica, de 10 a 16 de maio, foi de 112,7 pacientes; na 21ª semana foi de 85,4; na seguinte, 48 pessoas/dia internadas.  Entre domingo (31) e esta terça (2), a média foi de 33,3.

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, comemorou o resultado da análise em transmissão ao vivo feita na noite desta quarta, embora tenha alertado para que as medidas de isolamento e proteção pessoal permaneçam sendo seguidas pela população. 

"Há muita coerência e consistência numa tendência cada vez mais estável de redução da gravidade da pandemia aqui na cidade de Fortaleza. Alguns indicadores que se completam e que de fato vão esse cenário de melhoria nas perspectivas nesse enfrentamento na cidade em relação à pandemia do Covid-19", colocou.

Mesmo com esses indicadores, o prefeito destacou que é preciso que a população adote o isolamento social e cuidados pessoais.

Novos pontos críticos em Fortaleza

A Regional V, principalmente na área do Grande Bom Jardim, tem passado por um significativo incremento de mortes, conforme apontado no boletim da SMS. 

Além disso, novos pontos de atenção para os óbitos por Covid-19 se formaram na transição entre os bairros Papicu/Cidade 2000/Cocó e no Centro/Jacarecanga. 

O Bairro de Lourdes é o único em Fortaleza que segue sem registros de mortes pela doença. 



Redação 07 de Julho de 2020