Fortaleza tem ocupação de 76,03% dos leitos de UTI de Covid-19 para adultos

Informação consta na atualização feita às 14h03 na plataforma IntegraSUS

Legenda: 16 pacientes foram internados em UTIs no Ceará entre os meses de maio a outubro por Síndrome Multissistêmica
Foto: FOTO: AFP

Fortaleza alcançou nesta segunda-feira (14) 76,03% de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados ao tratamento de adultos com Covid-19, conforme atualização da plataforma IntegraSUS, às 14h03. UTI neonatal soma 25%, seguida por infantil (22,73%) e gestante que não tem pacientes internados. 

 

Dos 185 leitos ativos 120 estão ocupados, isto é, 64,8% do total de alas de alta complexidade.  Quatro dos 17 hospitais da Capital, estão com 100% de ocupação. São eles: Hospital Geral Dr. Waldemar Alcântara (HGWA), Hospital Antônio Prudente, Hospital Universitário Walter Cantídio e Hospital São José (HSJ).

Com exceção de uma unidade privada que tem 33,33% de ocupação, outras sete já registram mais de 50% dos leitos em uso. Por outro lado, em cinco hospitais não  há pacientes internados com o novo coronavírus nas alas de UTI, entre eles o Sopai Hospital Infantil e o Luiz França.

Considerando todos os 184 municípios do Ceará, 64,46% dos leitos de UTI estão ocupados. Há exatamente um mês, em 14 novembro, a taxa de ocupação na Capital era de 66,41% e no Estado, 57,3%.

Já em relação aos leitos de enfermaria, ainda segundo a atualização desta segunda-feira, 40,9% das alas disponíveis em todo o Ceará têm pacientes. A enfermaria neonatal é a única com 0% de ocupação, enquanto a ifantil anota 47,4%, adulto (41,51%) e gestante (20,31%).

De acordo com Magda Almeida, secretária-executiva de Vigilância e Regulação do Ceará, como não houve fechamento de barreiras, ainda existe circulação de pessoas que podem estar com o vírus. Por isso as novas medidas impostas no novo decreto do Governo do Estado “tentam frear a velocidade dos casos para que ela não seja de contaminação muito rápida como foi em maio e para que não tenhamos uma ocupação explosiva dos leitos hospitalares”. 

Existem 29 unidades de saúde do Estado que não têm UTI reservada para Covid-19, segundo Magda. "À medida que vão aumentando os casos, os leitos são reajustados, a gente tem ainda leitos de UTI em todas as regiões, em vários municípios, e que podem ser reativados para covid. Isso vai depender muito do fluxo da doença”, explica.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza