Fortaleza premia 167 escolas municipais e 830 estudantes por bom desempenho escolar

Com crescimento em indicadores escolares, Roberto Cláudio sinaliza que a próxima gestão seguirá com foco prioritário em educação a fim de manter bons resultados

Legenda: Na celebração, todos os professores das escolas premiadas terão elogio publicado no Diário Oficial do Município (DOM)
Foto: Thiago Gadelha

Mesmo com a pandemia e todas as dificuldades ocasionadas pela adaptação ao ensino remoto, Fortaleza registra 167 escolas municipais vencedoras do Prêmio Escola com Excelência em Desempenho (Pemed) 2020. Além disso, 830 estudantes receberão smartphones devido aos resultados positivos de aprendizado, sendo 570 para alunos do 5º ano e 260 para os do 9º, segundo a Secretaria Municipal da Educação (SME)

Foram selecionadas as escolas municipais com melhores resultados no Sistema de Avaliação Permanente da Educação Básica do Estado do Ceará (Spaece) e no Spaece-Alfa no ano de 2019. Ao todo, o prêmio municipal concentra verba de R$ 3,6 milhões para ser convertido em melhorias às unidades escolares. 

Segundo a SME, foram contempladas as unidades do 2º ano com 85% dos alunos alfabetizados no nível desejável, bem como aquelas com proficiência igual ou maior a 190 pontos atingidos no Spaece-Alfa 2019.  

Na celebração, todos os professores das escolas premiadas terão elogio publicado no Diário Oficial do Município (DOM) e serão homenageadas também as unidades de 5° e 9º ano que alcançaram proficiência adequada em português, em matemática e em português e matemática.

A capital também tem com 15 estudantes premiados pelo concurso “O Contexto de Isolamento Social no Combate ao Coronavírus”, no qual os três primeiros colocados de cinco categorias na premiação do especial sobre coronavírus irão receber um smartphone. O concurso faz parte da campanha “Educação pela Vida: coronavírus não” e é uma iniciativa desenvolvida pela SME em meio às aulas remotas.  

Avanço na educação

A primeira versão do Pemed ocorreu em 2015, quando 32 escolas foram premiadas com orçamento total de R$ 550 mil. Porém, ao longo dos anos explica que o valor foi aumentando devido à melhora nos resultado das escolas. “Diria que esse tipo de estímulo tem servido para a gente ter hoje um resultado bastante satisfatório”, reflete o prefeito Roberto Cláudio. 

No ano passado, 834 alunos foram premiados com aparelhos de celulares e as escolas que ficaram em 1º, 2º e 3º lugares gerais no Município e nos seis Distritos de Educação receberam homenagens oficiais. Para Roberto Cláudio, o foco em educação de sua gestão contruiu um caminho de melhora gradual nos índices de alfabetização e aprendizagem. 

“A educação é uma tarefa em andamento, tem que celebrar o passo que foi dado e ao mesmo tempo estimular as escolas que não tiveram os mesmos resultados a buscarem os mesmos resultados que as demais tiveram”, compartilha o prefeito. 

Conquista

A diretora da Escola Professor Luís Costa, localizada no bairro Luciano Cavalcante, Carmênia de Paula, recebeu com alegria a premiação pela terceira vez. “É uma grande satisfação fazer parte dessa educação de qualidade e ocorre graças a parceria com o distrito de educação, com a comunidade, com os professores. Tem que estar todo mundo de mãos dadas para que a gente consiga bons resultados”, declara.

Com o prêmio, aponta ter planos para realizar melhorias na própria escola, sendo um recurso utilizado para garantir uma melhor infraestrutura e atendimento aos estudantes. “A gente tenta todos os dias trazer esse aluno para dentro da escola, o mais importante é a força de vontade que o professor, funcionário, e que o pais têm para que o filho esteja dentro da escola”, acrescenta a diretora. 

Já a secretária de educação da SME, Dalila Saldanha, percebe o prêmio como reconhecimento da capacidade e bom desempenho de toda a equipe das unidadee educacionais, incluindo professores, diretores e alunos.

“Um dos nossos grandes desafios continua sendo garantir a aprendizagem de cada série. Tem dobrado o número de escolas no nível adequado. O desafio é continuar mantendo esse padrão e garantindo o direito da criança de ser alfabetizada na idade certa”, coloca. 

Com a pandemia, novos obstáculos surgiram, exigindo formas criativas e efetivas para garantir a aprendizagem dos estudantes apesar da distância física.“Tivemos um trabalho de atenção às famílias e aos alunos e seguimos buscando garantir o vínculo com a escola”, finaliza. 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza