Fortaleza inicia aplicação da dose de reforço em idosos: 'é ciência e estamos aqui presentes'

Grupo com mais de 70 anos do público geral começa a receber dose de reforço do imunizante contra a doença causada pelo novo coronavírus

Idosos
Legenda: Casal compareceu ao posto de saúde no bairro Edson Queiroz para receber a dose de reforço contra a Covid-19.
Foto: Brenda Albuquerque

Fortaleza abre um novo momento na imunização contra a Covid-19 com a aplicação da dose de reforço da vacina em idosos acima de 70 anos, não institucionalizados, neste sábado (25). "É necessário porque é uma questão da ciência, dos médicos que estão lutando (na pandemia), e estamos aqui presente”, resume Francisco de Sousa, 76 anos, acompanhado da esposa no Posto de Saúde Maurício Matos Dourado, no bairro Edson Queiroz.

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) fez o agendamento de 27.360 mil idosos neste primeiro dia de aplicação da dose de reforço no público geral. O atendimento acontece em ordem decrescente de idade até chegar aos 70 anos - sendo necessário o intervalo de seis meses após a segunda dose. Já estão disponíveis as listas para imunização até a próxima terça-feira (28).

Queda de energia 

Neste sábado, na unidade de saúde do Edson Queiroz houve suspensão da energia elétrica devido à queda de uma árvore que danificou o poste de distribuição do serviço. Por isso, uma equipe da Enel compareceu ao local para fazer a substituição do equipamento. A vacinação não foi interrompida devido à proteção contra queda de energia do equipamento de refrigeração.

Vacina
Legenda: Refrigerador possui proteção contra queda de energia para garantir temperatura ideal para as vacinas.
Foto: Brenda Albuquerque

“Nós temos uma geladeira de ponta, usada na rotina da unidade, que pode ficar com vacinas armazenadas em até 72h e faz o monitoramento da temperatura”, explica Jéssica Alencar, enfermeira responsável pela unidade de saúde. Devido à falta de energia elétrica, o agendamento e o registro da vacinação foram feitos com uso de aparelhos móveis.

Estavam agendados cerca de 400 idosos para o recebimento da dose de reforço com comparecimento satisfatório, como acrescenta a enfermeira. Graça Ferreira de Paula foi acompanhar o esposo José Maria, 77 anos, que mantém isolamento social mesmo com a imunização anterior. "É um alívio muito grande, porque a gente está há quase dois anos sem sair de casa, só para ir para médico, tomando essa dose já podemos receber algumas pessoas da família”, explica.

VACINAÇÃO IMUNOSSUPRIMIDOS 

Embora a dose de reforço tenha sido indicada ao público de imunossuprimidos, este deve esperar que a SMS receba mais vacinas distribuídas pelo Ministério da Saúde, além de uma definição sobre os critérios de imunização.

"Nem todos os imunossuprimidos que foram vacinados como comorbidades se enquadram agora nesses critérios para recebimento dessa 3ª dose", explica Ana Estela Leite, titular da Secretaria da Saúde.

A Pasta se reunirá com a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) para alinhar aspectos como logística e identificação dessa população. De acordo com Ana Estela Leite, o agendamento desse grupo ocorrerá posteriormente.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza