Enem 2018: porque as provas são divididas em cores?

O Diário do Nordeste responde as dúvidas mais frequentes sobre o exame nacional para os estudantes do Ceará. Participe nas nossas redes usando a hashtag #diarionoenem

Escrito por Redação,

Metro

Você já se questionou o porquê de as cores das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) serem distintas? Se sim, algumas hipóteses devem ter passado pela sua cabeça, mesmo sendo as mais óbvias possíveis. Adianto que não se trata de um esquema em que há diferenciação nas questões, muito pelo contrário, pois elas são iguais.

Rosa, amarelo, branco, azul ou cinza. Os cadernos de questões do Enem se diferenciam sim, mas só nas cores. Entretanto, no que diz respeito ao conteúdo, todos eles se assemelham. O que existe, na verdade, é uma alteração na ordem das questões. O motivo? Dificultar a “cola”. Os fiscais, então, distribuem os cadernos de uma forma que nenhum candidato fique perto de outro que tenha a mesma cor de prova. O objetivo é que realmente não haja fraudes ou troca de informações.

Portanto, a atenção é mais que necessária quando o candidato estiver preenchendo o gabarito. Algumas pessoas esquecem de transcrever a frase de segurança referente a cor do caderno de questões para o cartão-resposta. Se isso acontecer, o candidato ficará sem nota, já que o sistema não identifica qual a cor de prova que ele recebeu, portanto, não faz a correção.

Tira-dúvidas do Enem 2018

. Qual caneta usar na prova?
. Como calcular a nota?
. O que levar nas provas?
. Onde vou fazer a prova?
. Onde usar a nota?
. Qual horário da prova?
. Quem tem direito a 1h de tempo adicional?
. Quais documentos não são aceitos no dia da prova?
. Quais as regras para ida ao banheiro no dia da prova?
. Quais as regras para celular no dia da prova?

 

Assuntos Relacionados