Comércio e serviços têm funcionamento normal apesar da falta de ônibus

Lojas do Centro de Fortaleza registraram movimentação comum para uma manhã de sexta-feira. A situação em unidades de saúde da Capital é semelhante, com atendimentos seguindo normalmente

Uma caminhada breve pelo Centro de Fortaleza, furor do comércio na Capital, e já é possível constatar que o fluxo de comerciantes e consumidores segue normal. A movimentação é pouca, mas, segundo os frequentadores da região, é comum para uma manhã de sexta-feira.

Segundo Batista Ferreira, gerente de uma loja na Praça do Ferreira, o estabelecimento abriu normalmente, às 8h, e o movimento no início do dia não teve alterações. "O que a gente sente é a falta de transporte, com alguns vendedores chegando um pouco mais tarde. Mas a gente espera um movimento como nos outros dias".

Já o consultor de uma ótica, Antônio José Ribeiro, diz que ontem a loja acabou fechando uma hora mais cedo, às 17h, devido à queda no movimento. "Hoje foi calmo para chegar, os clientes já estão chegando e a gente espera fazer boas vendas". Na Praça do Ferreira, o movimento seguia tranquilo. Já no Mercado Central e entorno, diversos vendedores ambulantes e compradores ocupavam as vias.

Posto Carlos Ribeiro

Serviços

As unidades de saúde também seguiam com atendimentos normalmente, na manhã desta sexta-feira. Na UPA do Cristo Redentor, poucos pacientes esperavam pela prestação dos serviços. As prioridades continuam sendo aqueles que recebem as fitas laranja e vermelha.

No posto de saúde Carlos Ribeiro, no bairro Jacarecanga, o funcionamento não sofreu alterações, segundo os funcionários. Usuários procuram a unidade em busca de consultas, vacinação e retirada de medicamentos.



Redação 14 de Julho de 2020