Ceará tem 182 municípios classificados com risco “alto” ou “altíssimo” para Covid-19

Apenas as cidades de Barroquinha e Salitre estão com transmissões moderadas do Sars-Cov-2 no Estado

Fila no terminal de ônibus do Siqueira
Legenda: As aglomerações são um dos fatores de alta transmissibilidade do coronavírus.
Foto: José Leomar

Apenas duas cidades do Ceará têm risco “moderado” de transmissão do vírus da Covid-19 no Estado até este domingo (2) - Barroquinha e Salitre. Os demais 182 municípios estão com as classificações mais alarmantes da doença - 10 em risco “alto” e 172 em “altíssimo”.

As informações são do IntegraSUS, plataforma virtual de transparência da Secretaria da Saúde (Sesa), e correspondem ao período de 18 de abril a 1º de maio, representado pelas semanas epidemiológicas 16 e 17.

Atualmente, houve uma diminuição de 6,01% do número de municípios categorizados no nível mais crítico de contágio da doença, em relação às semanas epidemiológicas anteriores (15 e 16), de 11 a 24 de abril.

Nesse período, 183 cidades estavam com risco “altíssimo” e apenas uma era classificada como “alto”. Apesar dessa redução, a situação do Estado ainda requer cuidados em meio à flexibilização de restrições às atividades econômicas.

Meruoca, Pacujá, Ipu, Poranga, Potiretama, Deputado Irapuan Pinheiro, Quixelô, Icó, Umari e Campo Sales são as dez cidades situadas no nível 3 de contaminação.

Os índices vão do nível 1 (novo normal) ao nível 4 (altíssimo) e são medidos a partir das taxas de ocupação de leitos, de letalidade do vírus e do percentual de testes de Covid-19 positivados em cada região.

Níveis de alerta

Novo Normal / Nível 1

Municípios com taxa de ocupação de leitos menor que 70%; taxa de letalidade menor que 1% e percentual de positividade de testes para diagnóstico de Covid-19 menor que 25%.

Moderado / Nível 2

Cidades com taxa de ocupação de leitos entre 70% e 80%; taxa de letalidade entre 1% e 2% e percentual de positividade de testes para diagnóstico de Covid-19 entre 25% e 49,9%.

Alto / Nível 3

Municípios com taxa de ocupação de leitos entre 80,1% e 95%; taxa de letalidade entre 2% e 3% e percentual de positividade de testes para diagnóstico de Covid-19 entre 50% e 75%.

Altíssimo / Nível 4

Cidades com taxa de ocupação de leitos maior que 95%; taxa de letalidade maior que 3% e percentual de positividade de testes para diagnóstico de Covid-19 maior que 75%.

Coronavírus no Estado

Até o dia 1º de maio, o Ceará contabiliza em média 677.403 casos positivos da Sars-Cov-2. Destes, 17.767 vieram a óbito.

Os municípios que mais somaram casos foram Fortaleza, com 203.091; Sobral, com 22.208; Juazeiro do Norte, com 21.346; Maracanaú, com 18.307; e Caucaia, com 17.092.

A faixa etária mais atingida com casos positivos da doença são as mulheres de 30 a 34 anos, com 42.374 notificações; seguidas de mulheres de 35 a 39 anos, com 41.521, e mulheres de 25 a 29 anos, com 38.784.

O grupo masculino mais atingido são homens de 30 a 34 anos, com 34.061 casos; seguidos de homens de 35 a 39 anos, com 33.240, e homens de 25 a 29 anos, com 31.046.

Entre a classificação segundo raça/cor, os pardos dominam a positividade de casos (56,5%). Depois estão os brancos (16,3%) e os amarelos (11,4%). J

á a maior taxa de letalidade da doença está entre os idosos com 80 anos ou mais (24,46%). Logo após vêm os idosos de 75 a 79 anos (15,09%), de 70 a 74 anos (11,1%) e de 65 a 69 anos (7,17%).

Taxa de ocupação de leitos

Neste domingo (2), os índices de ocupação de leitos em unidades de terapia intensiva no Ceará estão em 88,52%. O número é ainda maior se voltado apenas para adultos, com 91,13% de lotação.

Além disso, 468 pessoas estão na fila de espera por leitos no Estado; 61,32% delas aguardam transferência para UTIs.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza