Ceará ocupa as 9 primeiras posições com cidades melhor avaliadas em ranking nacional de educação

Nos últimos quatro levantamentos, o Ceará ocupa as três primeiras posições. Sobral, na Zona Norte, tem o melhor resultado do País pelo quarto ano consecutivo

Escola em Sobral
Legenda: É o quarto ano consecutivo que Sobral ocupa o topo do ranking - nos últimos quatro levantamentos, o Ceará está sempre entre os três melhores resultado (imagem feita antes da pandemia)
Foto: Marcelino Júnior

O Ceará segue sendo referência na educação para o País. No mais recente resultado do Índice de Oportunidades da Educação Brasileira (Ioeb), o Estado ocupa as nove primeiras posições nacionais e representa 18 das 20 primeiras também do universo de 5.126 municípios avaliados.

Em primeiro lugar estão os municípios de Sobral e Cruz, com pontuação de 6,7. É o quarto ano consecutivo que Sobral ocupa o topo do ranking - nos últimos quatro levantamentos, o Ceará está sempre entre os três melhores resultados.

Veja as 9 cidades melhor avaliadas no ranking do Ioeb em 2021:

  • Sobral
  • Cruz
  • Milhã
  • Ararendá
  • Itatira
  • Jijoca de Jericoacoara
  • Pires Ferreira
  • Martinópole
  • Quixeramobim

 

Na média por Estado, o Ceará tem pontuação 5,5, ocupa a primeira posição na região Nordeste e a segunda do País, atrás apenas de São Paulo. Entre as capitais, Fortaleza tem o terceiro melhor resultado.

O Ioeb é um importante indicador das oportunidades educacionais oferecidas para todas as crianças e jovens dos municípios brasileiros, em termos de acesso à educação básica. O índice reúne informações sobre a qualidade de oferta para alunos que frequentam as redes públicas e privadas, bem como os que não frequentam a escola.

O Ioeb retira o foco do resultado que as crianças e jovens produzem para jogar luz às oportunidades educacionais que estão recebendo, em cada território, entendido aqui como município ou Estado”
Reynaldo Fernandes
Um dos idealizadores do Ioeb

Realizado a cada dois anos, o Ioeb se diferencia de outros, como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), por englobar o acesso de oportunidades a todos os moradores locais em idade escolar, e não apenas para quem está efetivamente na escola.

“O Ioeb está preocupado com a contribuição do sistema educacional que foi dada ao estudante, e não com o que ele trouxe para esse sistema”, explica Reynaldo Fernandes.

Criança em escola
Legenda: Na média por Estado, o Ceará tem pontuação 5,5, ocupa a primeira posição na região Nordeste e a segunda do País
Foto: Governo do Estado/Divulgação

“Fruto de um trabalho consolidado”, diz secretário de Educação em Sobral

Sobral se mantém no topo no ranking do Ioeb há seis anos. Foram 6,1 (2015), 6,2 (2017), 6,6 (2019) e 6,7 (2021). Em todos eles o melhor resultado do País. O Secretário de Educação do município, Herbert Lima, diz que o resultado se deve a um trabalho consistente em vários pilares da educação, bem como o empenho dos profissionais envolvidos.

“É um motivo de muita honra para todos nós esse resultado. Ao mesmo tempo, é de muita responsabilidade. É a continuidade de um trabalho que tem duas décadas e meia. Desde 1997, Sobral tem feito reformas profundas na sua política educacional, que fez o município superar desafios”, afirma o gestor.

O secretário aponta entre os pilares a seleção pública de profissionais, mediante melhores resultados; a política formação continuada de professores, para a qual existe uma escola que oferece qualificação o ano inteiro; e as políticas de valorização do magistério, não só para o acompanhar o desempenho do professor, como criar mecanismos de valorização do seu trabalho.

“Criamos mecanismos para, ao chegar em sala, o professor tenha meios para oferecer uma aula de muita qualidade”, reforça o secretário Herbert Lima.

 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza