Casarão dos Gondim é demolido no Centro de Fortaleza, mesmo em processo de tombamento

O imóvel, localizado na Rua General Sampaio, completaria 110 anos em 2022. Os responsáveis podem ser punidos, segundo a Secultfor

bens tombados
Legenda: O Casarão dos Gondim, na Rua General Sampaio, no Centro está tombado provisoriamente desde 2011
Foto: Fabiane de Paula

O Casarão dos Gondim, localizado na Rua General Sampaio, no Centro de Fortaleza, foi demolido no último sábado (17). O imóvel, que completaria 110 anos em 2022, estava em processo de tombamento. Os responsáveis podem ser punidos, segundo a Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor).

O prédio foi construído por Arlindo Granjeiro Gondim, em 1912. A bisneta de Arlindo, a socióloga Linda Gondim - que também é professora da Universidade Federal do Ceará (UFC) com doutorado em Planejamento Urbano - lamentou a perda de um patrimônio da história da sua família e da cidade: "Foi uma surpresa, e devastadora".

Confirma um descaso muito grande pelo patrimônio material e imaterial também. Inclusive, você vê os imóveis sendo desfigurados, a propósito de conservarem, restaurarem. A multa para quem faz a demolição é muito baixa, é irrisória. Os compradores preferem pagar a multa e derrubar. E, geralmente fazem isso na calada da noite, sexta-feira à noite, e durante o fim de semana. E foi desse jeito que aconteceu com o Casarão: na sexta-feira, iniciou e, no sábado de manhã, foi concluída a demolição.
Linda Gondim
Socióloga

A Secultfor informou, em nota, que teve ciência da demolição do Casarão dos Gondim, na noite do último sábado (17). A Pasta irá comunicar o fato à Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), responsável pela fiscalização do Patrimônio Histórico-Cultural da capital cearense, para que sejam realizadas as devidas averiguações e aplicação de sanções.

"A Agefis informa que, de acordo com o Código da Cidade (Lei Complementar nº 270/2019), executar obra ou serviço de reparo sem a devida licença é considerado infração de natureza grave, punida com multa, que pode variar de R$ 135,00 a R$ 21.600,00", completa a Secretaria.

Tombamento estava aprovado, diz Secultfor

A Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza detalhou que o Casarão dos Gondim se encontrava com tombamento em análise, sendo que "a instrução do tombamento da edificação já estava concluída e com aprovação do Conselho Municipal de Proteção do Patrimônio Histórico e Cultural de Fortaleza (Comphic)".

Ainda segundo a Secultfor, a empresa proprietária do imóvel tinha demonstrado à Prefeitura Municipal de Fortaleza a intenção de intervir na edificação e recebeu resposta negativa da autoridade pública, em 16 de maio deste ano. A imobiliária proprietária do imóvel não foi localizada pela reportagem para comentar a demolição.

As memórias do Casarão para uma Gondim

Linda Gondim contou à reportagem que o Casarão dos Gondim, como ficou conhecido o imóvel, "era uma chácara, tinha um quintal com muitas árvores frutíferas, com flores, como jasmim". "Eu ia para aquela chácara quando era criança, eu frequentava todo fim de semana, quando ia visitar minhas tias", completa.

A avó de Linda, a pianista Maira de Lourdes Gondim, também morou na residência. Após a morte da artista, em 1987, "tem havido questões entre herdeiros e a coisa foi se prolongando, até que o casarão foi vendido", conta a socióloga. A venda ocorreu em 2017 e o imóvel passou a abrigar um estacionamento particular. Desde 2011, a Prefeitura de Fortaleza já reconhecia o tombamento provisório do prédio.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza