Ações voluntárias movimentam a Capital em mais um domingo de quarentena

A reportagem acompanhou doações de refeições realizadas nos bairros Centro e Pici

Legenda: Na Praça do Ferreira, a Fundação Ação Social Fortaleza Independente (ASFI) realizou a entrega de 500 quentinhas, água e refrigerante para pessoas em situação de rua
Foto: Fernanda Aires

As ações beneficentes vêm acontecendo com frequência durante o período de pandemia e isolamento domiciliar no Ceará. Neste domingo (5), voluntários movimentaram a Capital realizando doações de refeições em diferentes bairros. Foram registradas ações no Centro e Pici.

Na Praça do Ferreira, a Fundação Ação Social Fortaleza Independente (ASFI) realizou a entrega de 500 quentinhas, água e refrigerante para pessoas em situação de rua. A reportagem acompanhou parte da entrega. Pelo menos 200 pessoas foram vistas na fila à espera de receber o alimento.

Já no bairro Pici, foi a vez da entidade de trabalho voluntário Instituto Parque Universitário receber 200 quentinhas. Estas outras refeições foram preparadas e doadas por um empresário proprietário de restaurante na Parquelândia.

Carlos Farias conta que devido ao decreto do Governo do Ceará em manter fechado os estabelecimentos comerciais não essenciais, o fluxo de atendimento do restaurante caiu e muitos produtos já comprados iriam vencer. Foi então que surgiu a ideia de dar um melhor destino aos alimentos.

“A nossa preocupação é em ajudar o próximo. Com o fato de não estarmos abertos, estarmos funcionando só por delivery, decidimos procurar um abrigo e fazer a doação destas refeições”, disse o empresário. Thiago Dutra, representante do Instituto, ressalta que a boa ação vai beneficiar centenas de famílias. Atualmente, o Instituto Parque Universitário atende 680 crianças no bairro do Pici.

“Que essa ação seja multiplicada na sociedade. Que essa ação do meio empresário seja mais levada para as comunidades. Quem vai mais sofrer com esse momento de recessão no país é o pobre. É quem está la na ponta. É uma ação fantástica, que se sensibilizem pela causa e que as pessoas sejam mais solidárias, que ajudem mais as outras pessoas”, afirmou Dutra.


Categorias Relacionadas


Redação Há 2 horas