55 novos respiradores são distribuídos para Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha

Os três municípios concentram cerca de 3,6 mil casos confirmados do coronavírus e 129 óbitos, conforme a Secretaria de Saúde do Ceará

A Região do Cariri, localizada no sul do Ceará, recebeu 55 novos respiradores para o combate à Covid-19, na noite de sexta-feira (3). Os equipamentos, enviados pelas Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) atendem, principalmente, à demanda do Hospital Regional do Cariri, em Juazeiro do Norte.

A unidade de saúde é referência para o tratamento da doença na região recebeu 40 respiradores, enquanto o município do Crato adquiriu 5 equipamentos e Barbalha, 10, conforme a Sesa.

 

O primeiro caminhão saiu de Fortaleza na sexta-feira (3), com parte dos 300 respiradores desembarcados na capital, no último dia 27 de junho, adquiridos na China com recursos do Governo do Estado. Ao longo da próxima semana, outro carregamento deverá ser enviado para atender demais unidades de saúde da região sul do Ceará

De acordo com boletim da Sesa, o Ceará já registra 119.084 casos confirmados da Covid-19, e 6397 óbitos decorrentes da doença. Os municípios de Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha somam um total de 3.592 pessoas com o coronavírus e 129 mortes.

Juazeiro do Norte concentra aproximadamente 81% dos falecimentos e 59% das ocorrências nas três cidades, com respectivamente 2.140 e 129 casos.

Novos EPIs

Já neste sábado (4), Fortaleza recebeu mais um avião com 70 toneladas de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para o combate do coronavírus no Estado. A aeronave chegou durante a madrugada no Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional Pinto Martins, na capital. 

Segundo a Sesa, os insumos hospitalares serão distribuídos na rede pública de saúde tanto do Estado quanto do Município. A carga contém EPIs como as máscaras N95, as toucas descartáveis e os aventais. 

Recebimento

Ao todo, o Ceará recebeu quatro aviões com equipamentos importados da China, destinados para unidades hospitalares de combate à Covid-19, contendo insumos e testes do coronavírus. As demandas, realizadas pelo Governo do Estado e a Prefeitura de Fortaleza, visam proteger profissionais de saúde e diminuir a quantidade de casos na capital e no interior.

A primeira chegada de insumos importados ocorreu em 26 de abril, com 90 toneladas trazidas da China, contendo EPIs e testes de identificação do coronavírus. Destes, 40% foi destinado para municípios do interior com maior quantidade da doença

Mortes por Covid-19 em Fortaleza

No dia 18 de maio, uma segunda remessa trouxe a carga de 103,7 toneladas, contendo 200 respiradores, assim como equipamentos de proteção individual. O material foi destinado principalmente para os profissionais que atuavam na linha de frente ao atendimento de pacientes e na manutenção das regras de isolamento social.

No último dia 17 de junho, outros 300 respiradores adquiridos chegaram em um carregamento de 24 toneladas, e hoje (4), mais 70 toneladas de EPIs.  



Redação 09 de Agosto de 2020