462 estabelecimentos são fechados no CE por descumprirem decreto de enfrentamento à Covid-19

Número da fiscalização da sexta (5) foi divulgado em balanço no fim da tarde deste sábado

Escrito por Redação,

Metro
Legenda: Além da Polícia Militar, órgãos como a Agefis ficaram responsáveis pela fiscalização na capital cearense
Foto: Fabiane de Paula

O total de 654 estabelecimentos foram abordados pela Polícia Militar do Ceará em todo o estado durante fiscalização na última sexta-feira (5). Desse total, 462 foram fechados. A iniciativa visa coibir a quebra das regras estipuladas pelo novo decreto estadual, divulgado na última terça (3), criado com o intuito de frear a contaminação da Covid-19 em solo cearense.

Além disso, de acordo com o balanço, finalizado no fim da tarde deste sábado (6), 192 estabelecimentos foram orientados por policiais militares. Os números consideram a Capital, a Região Metropolitana e os municípios do interior do Ceará. 

Em Fortaleza

Além da Polícia Militar, a Vigilância Sanitária, o BPRaio e o Corpo de Bombeiros ficaram responsáveis por parte da fiscalização em território fortalezense. Com eles, 60 locais foram visitados, dos quais 53 cumpriram o decreto, enquanto outros quatro foram advertidos e autuados, e mais três interditados pela Vigilância Sanitária.

Vale lembrar que os estabelecimentos interditados devem permanecer sem funcionar por sete dias.

Sob a responsabilidade da Agência de Fiscalização de Fortaleza, o balanço também é numeroso: 11 fiscalizações, cinco autuações, quatro notificações e mais quatro interdições.

De acordo com os órgãos, as irregularidades constatadas foram exercício de comércio ambulante sem autorização da Prefeitura de Fortaleza, ocupação irregular do espaço público, venda de bebidas alcoólicas em espaço público e funcionamento de atividades não essenciais após as 20h.

Aos sábados e domingos

Neste sábado (6), o primeiro após o anúncio do novo Decreto do Governo do Estado, equipes dos órgãos de fiscalização foram distribuídas na Capital para verificar o cumprimento das medidas sanitárias.

Segundo o documento divulgado pelo Governo do Estado do Ceará,  o funcionamento de atendimento presencial do setor de alimentação fora do lar após às 15h, nos fins de semana, está proibido. 

Assuntos Relacionados